Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9972
Title: Triagem auditiva de bebês expostos à sífilis congênita
Authors: Aguiar, Livia Barbosa
Keywords: Potenciais Evocados Auditivos do Tronco Encefálico;Sífilis;Deficiência auditiva
Issue Date: 29-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: AGUIAR, Lívia Barbosa. Triagem auditiva de bebês expostos à sífilis congênita. 2019. 57f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019
Portuguese Abstract: Objetivo: Verificar a ocorrência de passa e falha na triagem auditiva neonatal de bebês com exposição a sífilis. Metodologia: Estudo prospectivo transversal, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. A amostra foi constituída por 77 bebês advindos de maternidades públicas da cidade de Natal-RN, divididos em três grupos: G1: 16 bebês de mães que fizeram o tratamento adequado de sífilis no pré-natal após serem detectadas com o exame Veneraldiseasesresearchlaboratory (VDRL) positivo; G2: 27 bebês de mães que realizaram o tratamento de sífilis juntamente com seus bebês, no período perinatal, em decorrência de resultado positivo no exame VDRL ao nascimento; G3: 34 bebês de mulheres que não tiveram resultado positivo do exame VDRL, configurando a não presença de sífilis, durante seus períodos pré e perinatal. Nenhum dos bebês possui outro indicador de risco para perda auditiva. Foi realizado o Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico Automático (PEATE-A) após alta hospitalar (9 a 70 dias). Resultados:Foi evidenciado no estudo com o PEATE-A, com bebês expostos a sífilis,100% de passa bilateralmente nos bebês do grupo 1 (com tratamento pré-natal); e para o grupo 2 (bebês tratados no perinatal) ocorreram 96% de passa na OD e 93% de passa na OD. Conclusão: A triagem auditiva neonatal universal, utilizando o PEATE-A, nesta pesquisa evidenciou alto índice de “PASSA” em ambas as orelhas indicando baixo risco de alterações audiológicas destes bebês nos primeiros meses de vida (9 a 70 dias após o nascimento).
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9972
Other Identifiers: 2016086940
Appears in Collections:Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Triagemauditivadebebêsexpostos_AGUIAR_2019
Restricted Access Until 2022-01-31
Este artigo será submetido para publicação em periódico científico
Texto Completo3.77 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.