Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9949
Title: Efeitos da crioimersão na percepção subjetiva de recuperação e no desempenho muscular em praticantes de Crossfit® submetidos a dano muscular induzido: um estudo quase experimental.
Authors: Almeida, Larissa Ellen da Silva
Keywords: recuperação de função fisiológica;crioterapia;comportamento
Issue Date: 28-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ALMEIDA, Larissa Ellen da Silva. Efeitos da crioimersão na percepção subjetiva de recuperação e no desempenho muscular em praticantes de Crossfit® submetidos a dano muscular induzido: um estudo quase experimental. 2019. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Introdução: O CrossFit® (CF) é um método de treinamento físico com grande desgaste físico e mental entre os praticantes, portanto, perceber alterações de recuperação em atletas de forma precoce e intervir de forma terapêutica nessa condição influencia diretamente o aumento do rendimento atlético, além de reduzir o risco de condições relacionadas ao treinamento excessivo. Amplamente difundida no contexto do esporte, a crioimersão (CI) surge como uma das práticas mais comuns para tentar acelerar a recuperação muscular. Dessa forma, verificamos a necessidade de estudos relacionados a percepção de recuperação e a CI. Objetivo: Analisar os efeitos da CI na percepção subjetiva de recuperação e no desempenho muscular em praticantes de CF. Materiais e métodos:15 voluntários entre 30,6 ± 5,97 participaram do estudo. Todos foram avaliados através da Escala de Percepção Subjetiva de Esforço, temperatura superficial da pele, Escala de Qualidade Total de Recuperação e dinamometria isocinética. Além disso, foram submetidos ao protocolo de indução ao dano e a CI, sendo reavaliados imediatamente após cada momento. Nova reavaliação deu-se 24h e 48h depois. Resultados: Houve diferença estatística do Borg pré-exercício com todos os outros momentos em que a escala foi aplicada (p<0,05), assim como também entre o Borg pós-exercício e todos os outros momentos (p<0,05). O valor pós intervenção registrou diferença significativa com todos os outros valores, exceto 24h após exercício (p=0,082). No entanto, não houve diferença significativa entre os valores obtidos 24h e 48h após exercício (p=0,227). O estado de recuperação não apresentou diferença significativa. Sua média inicial foi de 15,2 ± 2,93, seguido por 13,8 ± 2,80 após 24h e 14,6 ± 3,59 após 48h. O desempenho muscular teve diferença significativa entre o teste pré-exercício em comparação a todos os outros momentos e entre 24 e 48h após exercício (p<0,05). Conclusão: Os participantes sentiram-se bem recuperados após CI, mas não alcançaram o retorno ao desempenho muscular introdutório mesmo após 48 horas.
Abstract: Introduction: CrossFit® (CF) is a method of physical training with great physical and mental stress among practitioners; therefore, recognize in advance recovery changes in athletes and intervening therapeutically in this condition influences directly the increase of athletic performance, in addition to reduce the risk of conditions related to overtraining. Widely widespread in the context of sport, cold water immersion (CWI) emerges as one of the most common practices to try to accelerate muscle recovery. Thus, we verified the need for studies related to the perception of recovery and CWI. Objective: To analyze the CWI’s effects on the recovery perception and muscle performance in CF practitioners. Materials and methods: 15 volunteers aged 30.6 ± 5.97 participated in this study. All were assessed using Perceived Exertion Scale (Borg), skin surface temperature, Total Quality Recovery Scale (TQR) and isokinetic dynamometry. In addition, they were submitted to the induction of damage protocol and CWI and they were reevaluated immediately after each moment. Further reevaluation occurred 24h and 48h later. Results: There was a statistical difference in pre-exercise Borg with all other times when the scale was applied (p <0.05), as well as between post-exercise Borg and all other moments (p <0.05). The value after intervention recorded a significant difference with all other values except 24 hours after exercise (p = 0.082). However, there was no significant difference between the values reached 24h and 48h after exercise (p = 0.227). The recovery state showed no significant difference. Its initial average was 15.2 ± 2.93, followed by 13.8 ± 2.80 after 24h and 14.6 ± 3.59 after 48h. Muscle performance had a significant difference in the pre-exercise test compared to all other times and between 24 and 48h after exercise (p <0.05). Conclusion: Participants recovered well after CWI, but they did not achieve return to muscle performance after 48 hours.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9949
Other Identifiers: 2015079360
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitosdacrioimersãonapercepçãosubjetiva_Almeida_2019Texto Completo868.86 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons