Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9926
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMedeiros, Vanessa Camara de-
dc.contributor.authorAlves, Lucas Gabriel Silva-
dc.date.accessioned2019-12-10T16:26:33Z-
dc.date.available2019-12-10T16:26:33Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier2015038080pt_BR
dc.identifier.citationALVES, Lucas Gabriel Silva. A suscetibilidade na ocorrência de fraudes ocupacionais e sua relação com o perfil do dark triad de profissionais contábeis. 2019. 53f. Monografia (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Contábeis, Natal, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9926-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsCC0 1.0 Universal*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/publicdomain/zero/1.0/*
dc.subjectDark triad. Psicopatia. Fraudes ocupacionais. Corrupção. Suscetibilidade.pt_BR
dc.titleA suscetibilidade na ocorrência de fraudes ocupacionais e sua relação com o perfil do dark triad de profissionais contábeispt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.description.resumoO presente estudo tem como objetivo analisar a suscetibilidade de fraudes ocupacionais e sua relação com o perfil do dark triad de profissionais da área contábil. Sabe-se que o dark triad engloba os traços de personalidade não patológicos do maquiavelismo, narcisismo e psicopatia, e que fraudes ocupacionais são aquelas realizadas em benefício do agente perpetrador da fraude, sendo corrupção, fraudes nas demonstrações contábeis e apropriação indébita de ativos as mais comuns. A coleta dos dados para a pesquisa foi realizada por meio de questionário, composto por três partes: a primeira referente ao perfil demográfico dos entrevistados, a segunda referente aos traços de personalidade do dark triad, sendo realizada através de uma adaptação do questionário Short Dark Triad, e a terceira referente às fraudes ocupacionais por meio de cenários hipotéticos adaptados de outros estudos presentes na literatura científica. A pesquisa foi destinada a profissionais atuantes na área contábil, sendo formados ou não, ao todo somaram-se 54 respostas, porém, apenas 39 indivíduos se enquadravam no perfil do estudo. Através da análise dos dados dessa pesquisa, foi possível identificar que indivíduos com traços não patológicos de psicopatia são mais propensos a cometerem corrupção e fraudes nas demonstrações contábeis, em relação a apropriação indébita de ativos não foi possível identificar nenhuma relação significativa com traços do dark triad. Esta pesquisa contribui para o ramo da contabilidade comportamental, pois analisa se traços de personalidade dos indivíduos têm relação com a suscetibilidade de fraudes, contribuindo assim para empresas que tenha interesse em estudar o aspecto comportamental dos profissionais contábeis atuantes no mercado de trabalho.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCiências contábeispt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SustentabilidadeOcorrenciaFraude_Alves_2019.pdf650.28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons