Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9801
Title: Uso de um detergente enzimático no protocolo de materiais processados
Authors: Pereira, Ringo Starr da Silva
Keywords: Detergente enzimático;Enzymatic detergent;detergente comum;common detergent;água destilada;distilled water;imersão;immersion;vidrarias de laboratório;laboratory glassware;resíduos;waste
Issue Date: 22-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Ringo Starr da Silva. Uso de um detergente enzimático no protocolo de materiais processados. 2019. 35 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: A limpeza de materiais/vidrarias com detergente comum parece ser um problema no dia-a-dia do laboratório porque estes produtos deixam resíduos e manchas nos utensílios. Assim, o uso de detergente enzimático se apresenta como a solução para este problema. Neste contexto, foi testado no LACEN-RN, o detergente enzimático Ciclo Zyme Extra® de acordo com o Protocolo Operacional Padrão – POP deste Laboratório, em duas diluições semelhantes com 4 mL do detergente enzimático em 1 litro de água destilada, e outra em 1 litro de água dura. Foram usados 40 tubos de ensaios de borossilicato de 18x150mm, com tampa rosqueada (tubos de Baquelite), contaminados com material biológico de crescimento de Micobacterium tuberculosis em Lowestein Jensen – LJ, após esterilização em autoclave. As vidrarias foram divididas em dois grupos, ambos com 20 tubos. Um grupo foi dividido em dois subgrupos de 10 tubos, cada um testado na diluição em água dura e destilada e o outro grupo também foi dividido em dois subgrupos de 10 tubos cada, para esta mesma diluição. Um subgrupo foi testado diluindo 4 mL de detergente comum em 1 litro de água dura e também em água destilada e o outro subgrupo diluindo 4 mL de detergente enzimático em 1 litro de água dura e também em água destilada.. Durante o período avaliado, todos os testes realizados com uso do detergente enzimático nas vidrarias mostrou uma eficiência de 62,5%, quando comparado àquelas lavadas com o detergente comum. Porém, apesar de o detergente enzimático ter sido mais eficiente, independente do tipo de água na qual foi diluído, percebeu-se que aquele diluído em água dura deixou algumas manchas na parede das vidrarias após a limpeza. Aponte-se também que a temperatura de 42 ºC, indicada pelo fabricante, parece tornar mais eficiente a ação do detergente enzimático. Desta forma, concluiu-se que o detergente enzimático Ciclo Zyme Extra ® usado no protocolo de lavagem do LACEN-RN, quando testado em temperatura indicada pelo fabricante e com diluição em água destilada, é mais eficiente do que o detergente comum para limpeza de vidrarias de laboratório imersas over night.
Abstract: Cleaning materials or glassware with ordinary detergent seems to be a problem in everyday laboratory, because these products leave residues and stains on the utensils. Thus, the use of enzymatic detergent seems to be the solution to this problem. In this context, the Ciclo Zyme Extra® enzymatic detergent according to the Standard Operating Protocol - SOP of this Laboratory was tested at LACEN-RN at two similar dilutions with 4 mL of the enzymatic detergent in 1 liter of distilled water, and one in 1 liter of hard water. Forty screw - capped 18x150mm borosilicate test tubes (Bakelite tubes) contaminated with Mycobacterium tuberculosis growth material were used in Lowestein Jensen - LJ after autoclaving. The glassworks were divided into two groups, both with 20 tubes. One group was divided into two subgroups of 10 tubes, each tested for dilution in hard and distilled water and the other group was also divided into two subgroups of 10 tubes each, for this same dilution. One subgroup was tested by diluting 4 mL of ordinary detergent in 1 liter of hard water as well as in distilled water and the other subgroup diluting 4 mL of enzymatic detergent in 1 liter of hard water as well as distilled water.. During the period evaluated, all tests performed with the use of enzymatic detergent in the glassware showed an efficiency of 62.5%, when compared to those washed with the common detergent. However, although enzymatic detergent was more efficient, regardless of the type of water in which it was diluted, it was noticed that diluted in hard water left some stains on the glassware wall after cleaning. It is also pointed out that the temperature of 42 ºC, indicated by the manufacturer, seems to make the enzymatic detergent action more efficient. Thus, it was concluded that the Ciclo Zyme Extra ® enzymatic detergent used in the LACEN-RN washing protocol, when tested at the manufacturer's indicated temperature and diluted in distilled water, is more efficient than the standard laboratory glassware cleaning detergent immersed over night.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9801
Other Identifiers: 2013088870
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho de Conclusão de Curso.pdf3.22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.