Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9798
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Eliene Silva-
dc.contributor.authorSilva, Maria Gabriela Paz da-
dc.date.accessioned2019-12-06T22:49:20Z-
dc.date.available2019-12-06T22:49:20Z-
dc.date.issued2019-11-29-
dc.identifier20160139446pt_BR
dc.identifier.citationSILVA, Maria Gabriela Paz da. Análise do nível sérico de bilirrubina como indicador de risco para a deficiência auditiva retrococlear na infância. 2019. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) – Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9798-
dc.description.abstractIntroduction: Excess bilirubin in the blood may cause damage to the auditory system due to its neurotoxic character. Ergo, the emergence of retrocochlear alterations induced by this factor is possible, and hyperbilirubinemia is considered a risk factor for hearing loss. Objective: To analyze the serum levels of Total Bilirubin (TB) and its influence on hearing loss, as well as to verify if there is interference of TB level on the medial olivocochlear efferent system. Method: This is a descriptive study, structured in two steps: (1) analysis of serum bilirubin level as risk factor in audiological monitoring and (2) suppression effect of otoacoustic emissions in infants and children with a history of neonatal icterus/ hyperbilirubinemia. Stage 1 had 27 children, aged between four and 38 months, referred for monitoring and in stage 2, 12 individuals participated, aged between one and 35 months, referred for neonatal hearing screening or audiological monitoring and who underwent the Transient Evoked Otoacoustic Emissions test with suppression. Data were submitted to descriptive and inferential statistical analysis, adopting a significance level of 5%. Results: We show that 76.9% of referrals were due to neonatal icterus with phototherapy, no child presented disabling hearing loss, however 30% of the individuals presented reversible changes. All children had the suppression effect. Conclusion: There was no disabling hearing loss associated with the studied TB levels. Suppression occurred regardless of TB level and gestational age.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectBilirrubina.pt_BR
dc.subjectPerda Auditiva.pt_BR
dc.subjectVias Auditivas.pt_BR
dc.titleAnálise do nível sérico de bilirrubina como indicador de risco para a deficiência auditiva retrococlear na infânciapt_BR
dc.title.alternativeAnalysis of serum bilirubin level as a risk indicator for retrocochlear hearing impairment in childhoodpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Araújo, Eliene Silva-
dc.contributor.referees2Brazorotto, Joseli Soares-
dc.description.resumoIntrodução: O excesso de bilirrubina no sangue pode implicar em prejuízos ao sistema auditivo, devido ao seu carácter neurotóxico. Logo, é possível o surgimento de alterações retrococleares induzidas por este fator, sendo considerada a hiperbilirrubinemia um Indicador de Risco para Perda Auditiva (IRDA). Objetivo: analisar os níveis séricos de Bilirrubina Total (BT) e sua influência na perda auditiva, como também verificar se há interferência do nível de BT no sistema eferente olivococlear medial. Método: Trata-se de um estudo descritivo, estruturado em duas etapas: (1) análise do nível sérico de bilirrubina como IRDA no monitoramento audiológico (2) efeito de supressão das emissões otoacústicas em lactentes e crianças com histórico de icterícia/hiperbilirrubinemia neonatal. A etapa 1 contou com 27 crianças, com idades entre quatro e 38 meses, encaminhadas para realizar o monitoramento auditivo e na etapa 2, participaram 12 indivíduos, idades entre um e 35 meses de vida, encaminhados para realização de Triagem Auditiva Neonatal ou monitoramento audiológico e que foram submetidos ao teste de Emissões Otoacústicas Evocadas Transiente (EOEt) com supressão. Os dados foram submetidos à análises estatística descritiva e inferencial, adotando nível de significância de 5%. Resultados: Observou-se que 76,9% dos encaminhamentos foram decorrentes da icterícia neonatal com fototerapia, nenhuma criança apresentou perda auditiva incapacitante, todavia 30% dos indivíduos avaliados apresentaram alterações de carácter reversível. O efeito de supressão foi verificado para todas as crianças. Conclusão: não houve perda auditiva incapacitante associada aos níveis de BT estudados. A supressão de EOEt ocorreu independente do nível BT e da idade gestacional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFonoaudiologiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.subject.cnpqFonoaudiologiapt_BR
dc.contributor.referees3Sumera, Moniane Aparecida-
Appears in Collections:Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANÁLISEDONÍVELSÉRICODEBILIRRUBINA_SILVA_2019
Restricted Access Until 2021-12-06
Submetido para periódicos.
TEXTO COMPLETO947.89 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons