Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9785
Title: Avaliação dos efeitos in vitro da fluoxetina na contração da cauda distal do epidídimo de rato
Other Titles: In vitro evaluation of fluoxetine effects on rat epididymis distal tail contraction
Authors: Pontes, Talles Henrique de Araújo
Keywords: Fluoxetina;Cauda distal do epidídimo;Atividade motora
Issue Date: 20-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PONTES, Talles Henrique de Araújo. Avaliação dos efeitos in vitro da fluoxetina na contração da cauda distal do epidídimo de rato. 2019. 44 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: Fluoxetina é um inibidor seletivo da recaptação de serotonina amplamente usado para o tratamento da depressão e ansiedade. Diversos estudos têm demonstrado que a fluoxetina é capaz de prejudicar a fertilidade masculina por diminuir o número de espermatozoides no ejaculado. No entanto, os mecanismos pelos quais a fluoxetina afeta a fertilidade masculina não são completamente conhecidos. É sabido que alterações na contração do epidídimo induzida por diversos fármacos podem afetar o número de espermatozoides no epidídimo, produzindo uma redução da fertilidade masculina. Desta forma, este estudo foi conduzido com o intuito de avaliar se a fluoxetina in vitro é capaz de alterar a atividade motora do epidídimo. Os efeitos in vitro da fluoxetina (1, 3 ou 10 µM, pré-incubados por 30 min) foram avaliados nas contrações da cauda distal do epidídimo induzidas por KCl, carbacol ou fenilefrina em banho de órgão isolado. A pré-incubação com fluoxetina 3 e 10 µM foi capaz de deprimir as contrações da cauda distal do epidídimo induzidas por KCl em 30 e 70%, respectivamente. A presença de fluoxetina 3 e 10 µM diminuiu o Emax para fenilefrina em 50 e 80%, respectivamente. Foi também verificado que fluoxetina 1 µM aumentou a potência da fenilefrina em 3 vezes enquanto fluoxetina 10 µM reduziu a potência deste agonista em 5,5 vezes. De forma similar, a pré-incubação de fluoxetina 3 e 10 µM também diminui o Emax do carbacol (50 e 75%, respectivamente). Além disso, fluoxetina 10 µM diminuiu a potência do carbacol em 7,5 vezes na cauda distal do epidídimo. Em conclusão, as alterações da atividade motora do epidídimo induzidas pela fluoxetina poderiam estar associadas aos efeitos anti-fertilidade deste fármaco (Os dados encontrados neste trabalho podem ser encontrados em Bezerra et al., 2019).
Abstract: Fluoxetine is a Selective Serotonin Reuptake Inhibitor widely used for the treatment of depressive disorder. Several studies have been described that fluoxetine is able to impair male fertility by decreasing the quality and the number of sperm cells in the ejaculate. However, the mechanism by which fluoxetine affect male fertility is still not fully understood. It is also reported that alterations in epididymis contraction induced by different drugs is able to affect the number and the quality of sperm cells leading to alterations in male fertility. Therefore, this study was carried out in order to investigate if fluoxetine in vitro is able to affect epididymis contraction and sperm parameters. In vitro effects of fluoxetine and sertraline (1, 3 and 10 μM) were evaluated in isolated distal cauda epididymis by pharmacological experiments. Fluoxetine 3 and 10 uM were able to depress the contractions of distal cauda epididymis induced by KCl by about 30 and 70%, respectively. Fluoxetine 3 and 10 uM decreased the Emax for phenylephrine by ~50 and ~80%, respectively. We also found that fluoxetine 1uM increased in ~3-fold the potency for phenylephrine while fluoxetine 10 uM significantly decreased the potency for this agonist (~5.5-fold). Similarly, fluoxetine 3 and 10 uM also diminished the Emax for carbachol (~50 and ~75%, respectively). Thus, fluoxetine 10 uM decreased the potency for carbachol by about 7.5-fold. In conclusion, the alteration in the motor activity of epididymis induced by fluoxetine could be associated to its antifertility effects (The data presented in this study could be found in Bezerra et al., 2019).
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9785
Other Identifiers: 20155133933
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho de Conclusão de Curso - Talles Henrique - Biomedicina - 20155133933 - EDSJ.pdf5.16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons