Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9748
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLins, Caio Alano de Almeida-
dc.contributor.authorSilva, Iron Vitor Cavalcante da-
dc.date.accessioned2019-12-06T13:37:30Z-
dc.date.available2019-12-06T13:37:30Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier2015032532pt_BR
dc.identifier.citationSILVA, Iron Vitor Cavalcante da. Avaliação biomecânica do membro inferior de mulheres assintomáticas e portadoras da Síndrome da Dor Patelofemoral. 2019. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, RN, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9748-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectSíndrome da Dor Patelofemoralpt_BR
dc.subjectArticulação Patelofemoralpt_BR
dc.subjectExtremidade Inferiorpt_BR
dc.titleAvaliação biomecânica do membro inferior de mulheres assintomáticas e portadoras da síndrome da dor patelofemoralpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Souza, Marcelo Cardoso de-
dc.contributor.referees2Rodrigues, Yvinna Tamiris-
dc.description.resumoDentre as disfunções mais frequentes que acometem a articulação do joelho está a Síndrome da Dor Patelofemoral (SDPF), sendo mais comum no gênero feminino (MIYAMOTO; SORIANO; CABRAL, 2010). Esse estudo teve como objetivo realizar uma avaliação biomecânica dos membros inferiores em mulheres assintomáticas e portadoras da Síndrome da Dor Patelofemoral (SDPF) para investigar a relação entre essas variáveis e a SDPF. A amostra foi constituída por 82 voluntárias do gênero feminino, na faixa etária de 18 a 35 anos de idade, sendo 41 voluntárias assintomáticas e 41 com SDPF. Foram avaliadas as variáveis ângulo quadricipital e pronação subtalar, por meio do Software para Avaliação Postural (SAPO – versão 6.9), valgo dinâmico do joelho, por meio do teste de subida-descida lateral, e dor durante atividade funcional, por meio da Escala Visual Numérica (EVN). Após análise dos dados, observou-se que, para a grande maioria das variáveis, não houve diferença significativa entre os grupos, exceto pela variável dor em atividades funcionais que teve média 2,7 (±2,8) no grupo assintomático e 5,3 (±2,4) no grupo SDPF (p < 0,001). Esses resultados indicam que mesmo as mulheres assintomáticas estão propensas ao desenvolvimento da SDPF, por apresentarem um perfil biomecânico semelhante ao das acometidas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFisioterapiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:FACISA - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliaçãoBiomecânica_Silva_2019.pdf883.32 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons