Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9730
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFERREIRA, EVANS PAIVA DA COSTA-
dc.contributor.authorOLIVEIRA JUNIOR, FRANCISCO ADRIANO FERREIRA DE-
dc.date.accessioned2019-12-05T21:48:23Z-
dc.date.available2019-12-05T21:48:23Z-
dc.date.issued2019-11-26-
dc.identifier20170155864pt_BR
dc.identifier.citationOLIVEIRA JÚNIOR, F. A. F. EFEITO DO ENVELHECIMENTO ACELERADO EM COMPÓSITOS DE FIBRA DE VIDRO/EPÓXI USADOS PARA REVESTIMENTO DE DUTOS. 2019. 50 p. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Federal University of Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9730-
dc.description.abstractSteel is one of the most commonly used element in the manufacture of oil and gas pipelines, and periodic repair is required due to the degradation caused by corrosion, which may be enhanced by the temperature and humidity conditions of the environment. Therefore, fiberglass/epoxy composites appear as a low cost alternative for repairing these ducts. In the present study, fiberglass and epoxy resin composites were subjected to accelerated aging for a period of 2,160 hours under two conditions (thermal and hygrothermal) and the outcome of this aging on the thermal, chemical and mechanical properties of these composites was observed. The changes were evaluated by Dynamic Mechanical Analysis (DMA), three-point flexural test, Scanning Electron Microscopy (SEM), and also in terms of mass variation. For hygrothermal aging, mass gain was observed and for thermal aging there was a reduction in mass. In the DMA analysis under both conditions an increase of the glass transition temperature as well as the storage modulus was observed due to the increase of the crosslinking density due to post cure effect. In the flexural test, no significant changes were observed between the non-aged and temperature-aged analysis, whereas compared to the hygrothermal one, there was a greater drop in strength due to the formation of microcracks and voids in the composite, observed through SEM images. It is concluded that for pipelines exposed to humidity and temperature, the fiberglass / epoxy repair tends to have its resistance reduced over time and to increase its mass, which may increase the flexural stresses in that section of the pipeline. For environments with low level of humidity and subjected to temperature, there will be slight loss of mass in the repair, but also have its flexural strength decreased.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/*
dc.subjectenvelhecimento acelerado, degradação, ensaio de flexão em três pontos, compósito de fibra de vidro/epóxipt_BR
dc.titleEFEITO DO ENVELHECIMENTO ACELERADO EM COMPÓSITOS DE FIBRA DE VIDRO/EPÓXI USADOS PARA REVESTIMENTO DE DUTOSpt_BR
dc.title.alternativeEFFECT OF ACCELERATED AGING ON FIBERGLASS/EPOXY COMPOSITES USED FOR PIPE COATINGpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.description.resumoO aço é um dos elementos mais utilizados na fabricação de dutos de petróleo e gás, sendo periodicamente necessário reparo devido a degradação causada pela corrosão, podendo ser potencializada pelas condições de temperatura e umidade do ambiente. Então, os compósitos de fibra de vidro/epóxi surgem como alternativa de baixo custo para o reparo desses dutos. No presente estudo, compósitos de fibra de vidro e resina epóxi foram submetidos a envelhecimento acelerado por um período de 2.160 horas em duas condições (térmico e higrotérmico) e foi observado o reflexo desse envelhecimento sobre as propriedades térmicas, químicas e mecânicas desses compósitos. As alterações foram avaliadas por Análise Dinâmico Mecânica (DMA), ensaio de flexão em três pontos, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), e também em termos de variação de massa. Para o envelhecimento higrotérmico foi observado ganho de massa e para o envelhecimento térmico houve uma redução de massa. Na análise de DMA em ambas condições foi observado um aumento da temperatura de transição vítrea, bem como do módulo de armazenamento devido ao aumento da densidade das ligações cruzadas com o efeito da pós cura. No ensaio de flexão não foram observadas mudanças significativas entre a análise não-envelhecida e envelhecida sob temperatura, enquanto que comparando com o higrotérmico houve uma maior queda na resistência, devido à formação de microfissuras e vazios no compósito, observadas através de imagens do MEV. Conclui-se que para dutos expostos a umidade e temperatura, o reparo de fibra vidro/epóxi pode ter sua resistência reduzida com o passar do tempo e a aumentar sua massa, podendo aumentar as tensões de flexão naquele trecho do duto. Já para ambientes com baixa umidade e submetidos a temperatura, haverá leve perda de massa no reparo, mas também terá sua resistência de flexão diminuída.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentENGENHARIA MECÂNICApt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:Engenharia Mecânica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_FranciscoAdrianoFerreiradeOliveiraJunior_0312.pdf1.34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons