Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9713
Title: Conheço, logo oriento: a importância da formação do farmacêutico em Práticas Integrativas em Saúde.
Other Titles: If I know, then I guide: the importance of pharmaceutical training in integrative and complementary health practice.
Authors: Brilhante, Anna Clara de Medeiros
Keywords: Educação farmacêutica;Práticas integrativas e complementares;Atuação farmacêutica;Ensino em Farmácia
Issue Date: 25-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BRILHANTE, Anna Clara de Medeiros. Conheço, logo oriento: a importância da formação do farmacêutico em Práticas Integrativas em Saúde. 2019. 18f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Departamento de Farmácia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICs), também denominadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) (WHO, 2002) como medicinas tradicionais, foram instituídas pelo Ministério da Saúde (MS) em 2006 por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas em Saúde (PNPIC). Os atendimentos, em sua maioria, são nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) no componente de Atenção Básica. Os dados do MS relatam que considerando a atenção básica e os serviços de média e alta complexidade, existem atualmente 9.350 estabelecimentos de saúde no país ofertando as PICs. O farmacêutico pode realizar todas as 29 práticas que são ofertadas no Sistema Único de Saúde (SUS), desde que possua a devida formação. O Ministério da Educação (MEC), via Resolução 6/2017, institui Diretrizes Curriculares para a formação farmacêutica que incluem a educação em PICs. Portanto, é nítida a importância e necessidade da movimentação das entidades educacionais para implementar as novas Diretrizes exigidas pelo MEC para os Cursos de Farmácia no país.
Abstract: Integrative and Complementary Health Practices (PICs), also called by the World Health Organization (WHO) (WHO, 2002) as traditional medicines, were instituted by the Ministry of Health (MS) in 2006 through the National Policy for Integrative Practices in Health (PNPIC). Most of the care is provided at the Basic Health Units (BHU) in the Primary Care component. The data from the MS report that considering primary care and services of medium and high complexity, there are currently 9,350 health facilities in the country offering ICPs. The pharmacist can perform all 29 practices that are offered in the Unified Health System (SUS), provided that has the proper training. The Ministry of Education (MEC), through Resolution 6/2017, establishes Curriculum Guidelines for pharmaceutical training that include education in PICs. Therefore, it is clear the importance and necessity of the movement of educational entities to implement the new Guidelines required by the MEC for Pharmacy Courses in the country.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9713
Other Identifiers: 20160149602
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CONHEÇOLOGOORIENTO_BRILHANTE_2019.pdfTexto Completo232.61 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons