Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9568
Title: Análise das principais irregularidades cometidas pelos prefeitos que motivaram a rejeição das contas pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), no período de 2010 a 2017
Authors: Ferreira, Leonardo Carvalho
Keywords: Pareceres prévios;Municípios;Irregularidades;Rejeição de contas
Issue Date: 19-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FERREIRA, Leonardo Carvalho. Análise das principais irregularidades cometidas pelos prefeitos que motivaram a rejeição das contas pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), no período de 2010 a 2017. Monografia (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Esta pesquisa tem o objetivo de analisar as principais irregularidades cometidas pelos prefeitos que motivaram a rejeição das contas anuais pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), no período de 2010 a 2017. Esse estudo utiliza o método de Análise de Conteúdo para examinar os Pareceres Prévios dos 141 municípios do Estado de Mato Grosso, nos anos de 2010 a 2017. Os dados utilizados foram obtidos no endereço eletrônico do TCE-MT. Os resultados evidenciaram que, no período de 2010 a 2017, foram encontradas 456 irregularidades em 110 pareceres prévios pela rejeição das contas, e que as principais irregularidades foram, em ordem, gasto com pessoal, transparência das contas públicas, déficit de execução orçamentária, repasse ao Poder Legislativo, abertura de créditos adicionais e não contabilização de atos e/ou fatos contábeis relevantes. Conclui-se que os prefeitos não foram eficazes ao administrar os recursos públicos, visto que 61 municípios, de um total de 141, tiveram suas contas rejeitadas. Dentre os municípios que tiveram suas contas rejeitadas e cometeram mais irregularidades estão, respectivamente, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger e Araguainha. A pesquisa contribui para a redução da assimetria da informação existente na relação entre os gestores de recursos públicos e a sociedade.
Abstract: This research has the objective of analyzing the main infractions commited by the mayors which induced the rejection of the annual accounts by the Mato Grosso State’s Account Office (TCE-MT) between 2010 and 2017. This study uses a method of Content Analysis to examine the Accountant's Opinions of the 141 Mato Grosso State’s counties between 2010 and 2017. This data was obtained at the TCE-MT's site. The results showed that, between 2010 and 2017, 456 infractions were found in 110 Accountant's Opinions by the rejection of the accounts. In order of recurrence, the main infractions were the spent with staff, the public bills transparency, the budget management deficit, transaction to the Legislative Power, the opening of additional credit and the absence of the accounting of the relevant acts and/or facts. It is concluded that the mayors were not effective administrating the public resources, since the 61 counties among the 141 had their accounts rejected. Among counties with the rejected accounts and with the largest infractions rates are Chapada dos Guimarães, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger e Araguainha. The research contributes to the reduction of the existing information asymmetry in the relationship between the managers of public resources and the society.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9568
Other Identifiers: 2014042445
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrincipaisIrregularidadesPrefeitos_Ferreira_2019446.44 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons