Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9492
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Marcelo de Souza da-
dc.contributor.authorVarela, Kyvia Regina Fernandes-
dc.date.accessioned2019-11-20T11:35:44Z-
dc.date.available2019-11-20T11:35:44Z-
dc.date.issued2019-11-05-
dc.identifier2014088954pt_BR
dc.identifier.citationVARELA, Kyvia Regina Fernandes. Plasmídeos associados à nanopartículas biodegradáveis para melhorar as propriedades de estabilidade: uma aplicação biotecnológica. 2019. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Departamento de Farmácia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9492-
dc.description.abstractPlasmids (pDNAs) are circular DNAs presented mainly in bacteria, with biotechnological importance in the area of gene therapy and DNA vaccines. However, even though they are safe and affordable, these vectors have restrictions related to low stability and low efficiency in cell transfection. Therefore, this work aims to elucidate physicochemical and biological stability parameters of plasmids pVAX1, pVAX1LacZ and nTSApVAX1 – such as size, temperature and blood nucleases’ concentration – and to develop new nanoformulations that could guarantee greater protection to the plasmids, through use of functionalized with PEI (NC) and white biodegradable polymer nanoparticles (NB). For the evaluation of plasmid stability and viability, 1% agarose gel electrophoresis was performed. The results showed that all pDNAs are more degradable in high concentrations of mouse and human serum. Regarding size, the larger plasmid, pVAX1LacZ, was more susceptible to nuclease action; meanwhile temperature directly influenced the stability of these plasmids. Concerning the nanoformulations, it was found that white nanoparticles were not efficient in protecting the plasmids, while PEI functionalized nanoparticles proved to be efficient in protecting pDNAs.Through this study, it was possible to obtain a promising biotechnological alternative, which gives greater stability to the plasmids, enabling future applications in DNA therapies.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectplasmídeospt_BR
dc.subjectnucleasespt_BR
dc.subjectnanopartículaspt_BR
dc.subjectestabilidadept_BR
dc.titlePlasmídeos associados à nanopartículas biodegradáveis para melhorar as propriedades de estabilidade: uma aplicação biotecnológicapt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.advisor-co1Wendy Marina Toscano Queiroz de Medeirospt_BR
dc.contributor.referees1Veríssimo, Lourena Mafra-
dc.contributor.referees2Monte, Jéssyka Fernanda Santiago-
dc.description.resumoPlasmídeos (pDNAs) são DNAs circulares presentes principalmente nas bactérias, com importância biotecnológica na área da terapia gênica e vacinas de DNA. Entretanto, mesmo sendo seguros e acessíveis, estes vetores possuem limitações relacionadas à baixa estabilidade e baixa eficiência na transfecção celular. Diante disso, esse trabalho teve como objetivo elucidar parâmetros físico-químicos e biológicos da estabilidade dos plasmídeos pVAX1, pVAX1LacZ e nTSApVAX1, tais como tamanho, temperatura e concentração de nuclesases sanguíneas. Além disso, desenvolver novas nanoformulações que pudessem garantir maior proteção aos plasmídeos, utilizando para isso nanopatículas de polímeros biodegradáveis brancas (NB) e funcionalizadas com PEI (NC). Para a avalição da estabilidade e viabilidade dos plasmídeos, foram realizadas eletroforeses em gel de agarose 1%. Os resultados obtidos mostraram que todos os pDNAs são mais degradados em elevadas concentrações de soros de camundongo e humano. Com relação ao tamanho, o plasmídeo maior (pVAX1LacZ) mostrou-se mais susceptível à ação das nucleases, enquanto que a temperatura demonstrou ser uma variável que influencia diretamente na estabilidade desses plasmídeos. No que diz respeito às nanoformulações, verificou-se que as nanopartículas brancas não foram eficientes em proteger os plasmídeos, enquanto as nanopartículas funcionalizadas com PEI, mostraram-se eficientes na proteção dos pDNAs. Através desse estudo, foi possível obter uma alternativa biotecnológica promissora, que confere maior estabilidade aos plasmídeos, possibilitando aplicações futuras em terapias de DNAs.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFarmáciapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Plasmídeosassociados_Varela_2019.pdf1.85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons