Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9439
Title: Correlação entre o índice de performance miocárdica e função diastólica do ventrículo esquerdo e o risco de morte na cardiopatia chagásica crônica.
Other Titles: Correlation between myocardial performance index and left ventricular diastolic function and the risk of death in chronic chagasic cardiopathy.
Authors: Farias, Cinthia Rachel Galvão
Keywords: Doença de Chagas;Cardiomiopatia chagásica;Disfunção ventricular;Tripanosoma cruzi
Issue Date: 27-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FARIAS, Cinthia Rachel Galvão. Correlação entre o índice de performance miocárdica e função diastólica do ventrículo esquerdo e o risco de morte na cardiopatia chagásica crônica. 2017. 17 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: A OMS estima cerca de 6 a 7 milhões de pessoas infectadas pelo protozoário Trypanosoma cruzi em todo o mundo, desencadeando a doença de Chagas (DC). Complicações advindas dessa doença, especialmente da cardiomiopatia chagásica crônica (CCC) promovem cerca de 10 mil mortes anuais. Na CCC, a função diastólica é dependente de fatores inter-relacionados que, quando alterados, promovem disfunção diastólica, possibilitando uma consequente influência na sintomatologia e no prognóstico desses indivíduos. Na insuficiência cardíaca, aproximadamente 30% dos pacientes apresentam alteração diastólica. Objetivo: Correlacionar alteração na função diastólica e Índice de Performance Miocárdica (índice de Tei) à gravidade da forma clínica e a gravidade da CCC considerando o risco de morte de Rassi. Material e método: Trata-se de estudo prospectivo, transversal e observacional, envolvendo 172 pacientes com doença de Chagas Crônica, em seguimento no Ambulatório de Doença de Chagas (ADOC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no período de março a dezembro de 2016. Todos os participantes foram submetidos à anamnese e exame físico minuciosos, incluindo a determinação do Escore de Risco de Morte para pacientes com CCC, além da análise ecocardiográfica para determinação da função diastólica. Resultados: Dentre os 172 indivíduos, 33,13% apresentaram a forma clínica cardíaca, destes 68,2% mostraram Índice de Tei anormal. Ademais, demonstrou-se que os 35,9% pacientes com Índice de Tei anormal apresentaram Risco de Morte de Rassi de intermediário a alto. Percebeu-se, ainda, relação direta entre o TRIV (tempo de relaxamento isovolumétrico) e o índice de Tei, pois se verificou que, entre os pacientes com Índice de Tei anormal, 39,6% retratam TRIV com alteração discreta a moderada. Conclusão: Há relação intrínseca entre o Risco de Morte de Rassi e o Índice de Tei, posto que pacientes com Tei anormal apresentaram risco de morte Rassi (de intermediário a alto) de 35,9%, assim, alteração da função cardíaca global prediz maior risco de morte. Ademais, concluiu-se que quanto menor a função diastólica, menor é a função global do coração, em virtude da proporcionalidade direta entre o TRIV e o Índice de Performance Miocárdica, apesar da inexistência de alteração da contratilidade cardíaca.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9439
Other Identifiers: 20170004770
Appears in Collections:Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CorrelacaoIndicePerformanceMiocardica_FARIAS_2017Texto Completo769.87 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.