Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9321
Title: Relação entre a estrutura da remuneração do capital próprio e os indicadores econômico-financeiros das companhias listadas no setor de consumo cíclico da B3
Authors: Juvenal, Rafael Braz Serafim
Keywords: Remuneração do Capital Próprio;Indicadores Econômico-Financeiros;B3
Issue Date: 21-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: JUVENAL, Rafael Braz Serafim. Relação entre a estrutura da remuneração do capital próprio e os indicadores econômico-financeiros das companhias listadas no setor de consumo clínico da B3. 2019. 42f. Monografia (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Departamento de Ciências Contábeis, Natal, RN, 2019.
Portuguese Abstract: Na era da globalização e no atual momento financeiro cada vez mais competitivo, exigem-se das entidades informações mais fidedignas para sustentar as tomadas de decisões. A partir da alegação da sustentabilidade organizacional, a adequada gestão econômico-financeira é condição essencial para a sobrevivência de todo e qualquer modelo empresarial. Para tanto, deve-se utilizar de mecanismos contábeis e financeiros para observar o desempenho das companhias, logo, uma das técnicas é a análise das demonstrações contábeis, cuja é realizada por meio de índices econômico-financeiros, e, consequentemente, o processo de tomada de decisões de investimento, financiamento e operacionais se torna mais acessível. A política de remuneração do capital próprio é um tema frequentemente estudado e as duas principais formas de distribuição do resultado utilizadas, no Brasil, são o pagamento de dividendos e dos juros sobre capital próprio. As polêmicas sobre a relevância da distribuição de dividendos e também a percepção dos juros sobre o capital próprio ser uma vantagem competitiva pela redução do ônus tributário dentro das operações empresariais justificam o estudo. A pesquisa se enquadra como qualitativa e em explicativa com características descritivas a partir de registro de arquivo. Diante de uma população de 82 empresas agrupadas no setor cíclico da B3, por limitações das informações e mediante a delimitação temporal dos anos de 2014 a 2017 para a finalidade da pesquisa, a composição amostral abrangeu 80 empresas. O meio e o instrumento utilizado para coletar os dados primários foram as demonstrações contábeis das empresas do setor cíclico da B3. Os dados foram tabulados utilizando como ferramenta Microsoft Excel e analisados com o software Stata. As técnicas estatísticas utilizadas para o tratamento dos dados foram a Correlação de Sperman e a Regressão Logit. A partir da literatura e dos resultados obtidos, que, dentre as variáveis analisadas e na amostragem específica, ROE e ROA, em termos de resultado, foram os indicadores econômico-financeiros mais expressivos e correlacionados a distribuição de dividendos ou a remuneração por JSCP. Em consonância com outros trabalhos científicos, a pesquisa contribui para alavancar a discussão a respeito das políticas de remuneração do capital próprio e ratifica a influência de indicadores de rentabilidade para tal.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9321
Other Identifiers: 2014021347
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelacaoEstruturaRemuneracao_Juvenal_2019863.04 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons