Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9258
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRibeiro, Júlio Soares-
dc.contributor.authorLima, Débora Cristiany Ribeiro do Monte-
dc.date.accessioned2019-07-10T19:22:28Z-
dc.date.available2019-07-10T19:22:28Z-
dc.date.issued2019-06-21-
dc.identifier2015049208pt_BR
dc.identifier.citationLIMA, Débora Cristiany Ribeiro do Monte. Jogo de papéis e subjetividade: vivências e significações sobre atividades escolares. 2019. 29 f. Monografia (Graduação) - Curso de Pedagogia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9258-
dc.description.abstractThis article aims to analyze the meanings built by children in the pre-school phase and relate them to children's experiences and subjectivity from a socio-historical perspective, considering that the role-playing is the dominant activity of this development period of the kid. The methodology consisted in interviews with support in the dynamics of the SandPlay. The people who participated are five year old children, they are students in an English course, in the city of Natal/RN. As a result, this paper shows that children aren’t far from what happens at school. On the contrary, they are affected by the events they experience, and then build their subjectivity. Thus, it is concluded that it’s only possible to understand the child in the learning and development process when it is also possible to understand the subjectivity and affectivity that represent their educational process.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.subjectSubjetividadept_BR
dc.subjectJogo de Papéispt_BR
dc.subjectJogo de Areiapt_BR
dc.subjectAfetividadept_BR
dc.titleJogo de papéis e subjetividade: vivências e significações sobre atividades escolarespt_BR
dc.title.alternativeRole playing and subjectivity: living and meanings on school activities.pt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Ribeiro, Cynara Teixeira-
dc.contributor.referees2Thomé, Renata Viana de Barros-
dc.description.resumoEste trabalho objetiva analisar as significações construídas por crianças na fase pré-escolar, e relacioná-las com as vivências infantis e a subjetividade sob perspectiva sócio-histórica, considerando que a brincadeira do jogo de papéis é a atividade dominante desse período de desenvolvimento da criança. A metodologia constituiu-se do procedimento de entrevistas, realizadas com apoio na dinâmica do jogo de areia. Os sujeitos que participaram deste estudo são crianças de cinco anos, estudantes em um curso de inglês, na cidade do Natal, no Rio Grande do Norte. Como resultado, este estudo aponta que as crianças não são alheias ao que ocorre na escola. Pelo contrário, são afetadas pelos eventos nela vividos e, assim, constroem a sua subjetividade. Dessa forma, conclui-se que somente é possível compreender o sujeito no processo de aprendizagem e desenvolvimento quando também é possível compreender a subjetividade e a afetividade que configuram o seu processo educacional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentPedagogiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:Pedagogia (Presencial)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JogoPapeisSubjetividade_Lima_2019.pdf1.11 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.