Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9179
Title: Ocorrência de achados radiográficos em pacientes pediátricos
Authors: Lucas, Phiscianny Yashmin Xavier
Keywords: Radiografia Panorâmica;Panoramic Radiography;Criança;Child;Ocorrência;Occurrence
Issue Date: 18-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LUCAS, Phiscianny Yashmin Xavier. Ocorrência de achados radiográficos em pacientes pediátricos. 2019. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: A radiografia panorâmica possibilita ao cirurgião-dentista uma melhor visualização das estruturas que compõem o complexo dentomaxilofacial, de forma a auxiliar no diagnóstico de patologias que acometem essa região. Na odontopediatria, esse exame, além de ser melhor tolerado pelas crianças em função de não necessitar de dispositivos intraorais, representa também uma importante ferramenta complementar no diagnóstico das alterações que ocorrem no complexo dentomaxilofacial. OBJETIVO: Investigar os achados imagenológicos em radiografias panorâmicas de pacientes pediátricos. METODOLOGIA: Foram analisadas 512 radiografias panorâmicas digitais de pacientes de até 10 anos de idade, ambos os sexos, pertencentes ao banco de dados do Serviço de Imagenologia do Departamento de Odontologia da UFRN. As variáveis dependentes investigadas nas imagens radiográficas foram a presença ou ausência de anomalias dentárias, reabsorções dentárias e processos patológicos que afetam os dentes e ossos maxilares. Achados radiográficos observados foram associados com o sexo e idade (Qui-quadrado e Exato de Fisher, p≤0,05). RESULTADOS: 51,4% da amostra das radiografias eram do sexo masculino e 48,6% do sexo feminino. A idade variou de 3 a 10 anos de idade (média 7,86 anos). Os achados mais frequentes foram rarefação óssea apical (21,5%), hipodontia (9,2%) e hiperdontia (9,2%). Indivíduos do sexo masculino apresentaram uma maior ocorrência de hiperdontia (p=0,003). Crianças com até 8 anos de idade apresentaram uma maior ocorrência de rarefação óssea apical (p=0,000), enquanto crianças acima de 8 anos apresentaram uma maior ocorrência de dentes impactados (p=0,002). CONCLUSÃO: A hiperdontia, hipodontia e a rarefação óssea apical difusa foram as alterações mais prevalentes nos pacientes de até 10 anos de idade.
Abstract: INTRODUCTION: Panoramic radiography allows the dentist to better visualize the structures that make up the dentomaxillofacial complex, in order to assist in the diagnosis of pathologies that affect this region. In pediatric dentistry, this test, in addition to being better tolerated by children because it does not require intraoral devices, also represents an important complementary tool in the diagnosis of the changes that occur in the dentomaxillofacial complex. OBJECTIVE: To investigate the imaging findings in panoramic radiographs of pediatric patients. METHODS: A total of 512 digital panoramic radiographs of patients up to 10 years of age, both sexes, belonging to the database of the Department of Dentistry of UFRN were analysed. The dependent variables investigated in the radiographic images were the presence or absence of dental anomalies, dental resorptions and pathological processes affecting maxillary teeth and bones. Observed radiographic findings were associated with sex and age (Chi-square and Fisher's Exact, p≤0.05). RESULTS: 51.4% of the sample of radiographics were male and 48.6% female. Age ranged from 3 to 10 years of age (mean 7.86 years). The most frequent findings were apical bone rarefaction (21.5%), hypodontia (9.2%) and hyperdontia (9.2%). Male subjects had a higher occurrence of hyperdontia (p = 0.003). Children up to 8 years of age presented a higher occurrence of diffuse apical bone rarefaction (p = 0.000), while children above 8 years had a higher occurrence of impacted teeth (p = 0.002). CONCLUSION: Hyperdontia, hypodontia and apical bone rarefaction were the most prevalent alterations in patients up to 10 years of age.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9179
Other Identifiers: 2015076760
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OcorrenciaAchados_Lucas_2019.pdf824.41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons