Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9173
Title: Prevalência da doença periodontal em gestantes da Unidade Básica de Saúde Aparecida
Authors: Costa, Nathalia Brito da
Keywords: Doença periodontal;Gravidez;Hormônios sexuais
Issue Date: 18-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Nathalia Brito. Prevalência da doença periodontal em gestantes da Unidade Básica de Saúde Aparecida. 2019. 38f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: Durante a gravidez, os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona, aumentam significativamente no organismo da mulher e parecem exercer efeitos marcantes e potencialmente prejudiciais sobre o metabolismo tecidual sendo, portanto, um fator agravante para o aumento da incidência da doença periodontal nesse período, assim como para o aumento da severidade da doença quando já instalada. Além disso, durante o período de gestação, ocorrem alterações nos níveis hormonais modificando as chances da doença periodontal se instalar ou se agravar. OBJETIVO: Estudar a prevalência e a severidade da doença periodontal nas gestantes cadastradas no Programa Pré-natal da Unidade de Saúde de Aparecida. METODOLOGIA: O estudo se caracteriza como seccional, descritivo e observacional, tendo como público alvo as gestantes cadastradas no programa de Pré-natal da Unidade de Saúde de Aparecida. Foram incluídas 30 gestantes em estágios diversos de gravidez. Para a análise das condições periodontais utilizou-se Índice Periodontal Comunitário (CPI). Os dados obtidos foram tabulados em planilha Excel, a partir dos quais foram calculadas médias e os respectivos desvios-padrão. Além disso foi aplicado um questionário com questões semiestruturadas para a identificação de dieta, higiene bucal e levantamento de lesões brancas ativas de esmalte. RESULTADOS: constatou-se que metade das gestantes adotavam dieta rica em carboidratos, e de um modo geral, apresentavam higiene bucal insatisfatória; presença de lesão branca de esmalte ativa na maioria das gestantes examinadas; a condição periodontal avaliada por meio do CPI evidenciou alta prevalência de cálculo dentário, sangramento gengival e bolsas periodontais entre os sextantes examinados. CONCLUSÃO: De forma geral, as gestantes apresentaram uma condição de saúde bucal precária, com altas médias dos componentes do índice CPI e presença de lesões brancas ativas de esmalte.
Abstract: INTRODUCTION: During pregnancy, the sex hormones, estrogen and progesterone, increase significantly in the woman's body and seem to exert significant and potentially harmful effects on the tissue metabolism and, therefore, an aggravating factor to increase the incidence of periodontal disease in this period, as well as to increase the severity of the disease when already installed. In addition, during the gestation period, changes in hormone levels occur, modifying the chances of periodontal disease if it installs or worsens. OBJECTIVE: To study the prevalence and severity of periodontal disease among pregnant women enrolled in the Pré-natal Program of the Aparecida Health Unit. METHODOLOGY: The study is characterized as sectional, descriptive and observational, with the target group of pregnant women enrolled in the Pré-natal Program of the Aparecida Health Unit. Thirty pregnant women were included in various stages of pregnancy. Periodontal Community Index (CPI) was used to analyze the periodontal conditions. The data obtained were tabulated in Excel spreadsheet, from this mean and the respective standard deviations were calculated. In addition, a questionnaire with semistructured questions was applied to the identification of diet, oral hygiene and survey of active white lesions of enamel. RESULTS: it was found that half of the pregnant women adopted a diet rich in carbohydrates, and, in general, presented poor oral hygiene; presence of active enamel white lesion in the majority of pregnant women examined; the periodontal condition evaluated through CPI showed a high prevalence of dental calculus, gingival bleeding and periodontal pockets among the sextants examined. CONCLUSION: In general, the pregnant women presented a precarious oral health condition, with high mean values of the components of the CPI and the presence of active enamel white lesions.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9173
Other Identifiers: 2015003648
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrevalenciaDoenca_Costa_2019.pdf647.61 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons