Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9135
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Roberto Marinho Alves da-
dc.contributor.authorPaiva, Isaac César Pacheco de-
dc.date.accessioned2019-07-03T17:42:34Z-
dc.date.available2019-07-03T17:42:34Z-
dc.date.issued2019-06-18-
dc.identifier20155134046pt_BR
dc.identifier.citationPAIVA, Isaac César Pacheco de. Redes de cooperação de economia solidária e convivência com o semiárido. 2019. 67f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9135-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectEconomia solidáriapt_BR
dc.subjectConvivência com o semiáridopt_BR
dc.subjectQuestão socialpt_BR
dc.titleRedes de cooperação de economia solidária e convivência com o semiáridopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Silva, Roberto Marinho Alves da-
dc.contributor.referees2Brandão, Pamela De Medeiros-
dc.description.resumoO tema que essa pesquisa desenvolve passa por dois pontos principais, que é a análise da trajetória histórica da dominação no Semiárido Brasileiro, negando a construção simbólica de que não é possível ter qualidade de vida nesse espaço. Esse discurso passa a ser questionado, depois de décadas, com os processos de redemocratização do Brasil e o fortalecimento dos espaços de organização da sociedade civil no Semiárido, negando a dominação sociopolítica e econômica e passando a ser enfrentado por uma nova perspectiva de convivência com o Semiárido brasileiro. Aliado à reflexão sobre a questão regional que expressa o modelo de desenvolvimento desigual e combinado da realidade brasileira, buscamos aprofundar a relação com a questão social imposta pelo modo de produção capitalista considerando suas expressões múltiplas e particularidades no Semiárido. É nesse contexto de persistência de desigualdades sociais e regionais que estão sendo propostas e construídas as alternativas de convivência que incluem iniciativas econômicas apropriadas à realidade natural e orientadas por lógicas de sociabilidade diferenciadas daquelas do modo de ser do capital. Percebe-se, então como necessário, o domínio sobre a categoria da Economia Solidária, na busca da compreensão de alternativas que enfrentem as múltiplas expressões da questão social. A partir dessas constatações o objetivo desse estudo é discutir e compreender como a Economia Solidária se constitui como uma estratégia de fortalecimento da convivência com o Semiárido. Desse modo, buscou-se analisar a estratégia de organização de redes de cooperação no Semiárido a partir da experiência acumulada pela Rede Xique-Xique, identificando as possibilidades de um paradigma cooperativo e das potencialidades dessa alternativa econômica e do modo de organização social ao qual está relacionado. A pesquisa teve um caráter qualitativo, fazendo uso de estudos bibliográficos e documentais tomando por base as categorias centrais de análise. Partindo de uma perspectiva histórico crítico-dialético foi possível compreender os avanços e desafios dessa perspectiva de uma economia para a convivência considerando a busca de uma sociabilidade mais justa do ponto de vista ambiental, social e econômico, a fim de garantir os direitos sociais, e fortalecer as iniciativas que visam a autonomia da população que vive de sua força de trabalho.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentServiço Socialpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.contributor.referees3Oliveira, Rosangela Alves-
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RedesCooperacaoEconomia_Paiva_2019671,67 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons