Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9066
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDiniz, Maria Ilidiana-
dc.contributor.authorOliveira, Lais Tainá Trindade-
dc.date.accessioned2019-07-02T16:53:19Z-
dc.date.available2019-07-02T16:53:19Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier2015071209pt_BR
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Lais Tainá Trindade. Ventres sem leis: os rumos do parto humanizado no Brasil e o combate à violência obstétrica. 2019. 74f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Departamento de Serviço Social, Natal, RN, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/9066-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectViolência obstétrica. Direitos sexuais e reprodutivos. Parto humanizado.pt_BR
dc.subjectObstetric violence. Sexual and reproductive rights. Humanized deliverypt_BR
dc.titleVentres sem leis: os rumos do parto humanizado no Brasil e o combate à violência obstétricapt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Diniz, Maria Ilidiana-
dc.contributor.referees2Oliveira, Miriam Inácio de-
dc.description.resumoO presente estudo aborda aspectos da violência obstétrica a partir de uma perspectiva histórica e cultural que envolve a mulher e a parturição, desde os primórdios até os dias atuais, tendo como eixos de análises a apropriação dos corpos das mulheres oriunda das relações desiguais de gênero fundado no sistema patriarcal/capitalista e racista, os direitos sexuais e reprodutivos como direitos humanos na vida das mulheres e a violência obstétrica como negação de tais direitos. Aborda aspectos da institucionalização do parto e o modelo obstétrico contemporâneo, apontando os instrumentos legais de proteção à mulher em países da América Latina como Argentina, Venezuela e particularizando o Brasil, traçando os rumos para a humanização do parto e para o enfrentamento de tal violência. Teve como objetivo geral, analisar os aspectos teóricos, políticos e jurídicos em torno das violências obstétricas, apreender como se materializa as possíveis violações dos direitos básicos da mulher parturiente, investigar os principais marcos legais em torno da violência obstétrica, a partir de leis, projetos de leis e resoluções, além de identificar as principais elaborações teóricas que versam sobre essa problemática, com intuito de dar visibilidade a discussão, informar as mulheres sobre os seus direitos e buscar possíveis formas de enfrentamento. O interesse pela temática se deu através da experiência obstétrica da autora, vitimizada por tal violência. Nesse sentido, buscando uma abordagem que possibilitasse ver além do objeto imediato e considerando todas as questões que o cercam em sua totalidade, o caminho teórico-metodológico, escolhido para apreender o objeto foi à análise qualitativa, baseada no método crítico dialético, que se deu por meio da pesquisa bibliográfica e documental. A pesquisa possibilitou compreender a temática estudada como sendo uma violência naturalizada e pouco conhecida pelas mulheres e sociedade em geral, necessitando, dessa forma, avançar no sentido legal e informativo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentServiço Socialpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.contributor.referees3Teixeira, Fernando Gomes-
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VentresSemLeis_Oliveira_2019708.07 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons