Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8993
Title: Relação entre o estado nutricional materno, o perfil antropométrico e adaptação extrauterina do recém-nascido
Other Titles: Relationship between maternal nutritional status, anthropometric profile and extrauterine adaptation of the newborn
Authors: Silva, Hémyllen Taisa Diniz da
Keywords: Estado nutricional;;ganho de peso;;peso ao nascer;;asfixia neonatal;;serviços de saúde materno-infantil;;fenômenos fisiológicos da nutrição materna.
Issue Date: 13-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Hémyllen Taisa Diniz da. Relação entre o estado nutricional materno, o perfil antropométrico e adaptação extrauterina do recém-nascido. 2019. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2019.
Portuguese Abstract: O período gestacional é marcado por alterações fisiológicas que requerem um aumento das necessidades energéticas e nutricionais, refletindo no estado nutricional gestacional, sendo este um fator determinante no desenvolvimento e crescimento fetal. O objetivo deste trabalho foi analisar a relação do estado nutricional (EN) materno sobre o perfil antropométrico e o desenvolvimento de recém-nascido assistidos no Hospital Universitário Amigo da Criança da cidade de Santa Cruz-RN. Foi utilizado o arquivo do setor de nutrição do hospital, constituindo uma amostra de 2.671 pares (gestante/recém-nascido). A maioria das gestantes iniciou e finalizou a gestação em eutrofia. Em relação aos recém-nascidos, a maioria apresentaram peso adequado ao nascer e adaptação extra-uterina sem presença de asfixia. A correlação entre o EN materno e o perfil antropométrico do recém-nascido apresentou significância estatística (p < 0,001). Houve associação entre idade e EN materno e peso ao nascer (p < 0,001). Quanto a diferença entre o estado nutricional materno e o peso ao nascer, observou semelhança do EN inicial entre a amostra pareada de sobrepeso e obesidade (p > 0,05) sobre o peso ao nascer e diferença entre todos as amostras pareadas do EN final sobre o peso do nascimento (p < 0,001). O presente estudo mostrou correlação significativa entre o estado nutricional materno e o perfil antropométrico do recém-nascido.
Abstract: The gestational period is marked by physiological changes that translate to an increase in energy and nutritional needs, not being a gestational nutritional state, which is a determining factor in fetal development and growth. The aim of this study was to analyze the relationship between nutritional status and the anthropometric profile of newborns assisted in the University Hospital child-friendly of the city of Santa Cruz-RN. The hospital nutrition protocol was used, constituting a sample of 2,671 pairs (pregnant / newborn). The statistical test was published as statistical significance (p <0.05). Most of the pregnant women started and ended a gestation in eutrophy. In relation to newborns, most of the weight and extrauterine adaptation without asphyxia. The correlation between the maternal and the anthropometric profile of the newborn was statistically significant (p <0.001). The combination of age and motherhood and birth weight (p <0.001). Differences between maternal nutritional status and birth weight, sometimes similarity between onset of overweight and obesity (p> 0.05) on birth weight and the difference between all birth weight residues (p <0.001) . This study is confirm with a discussion about the relationship between motherhood and the anthropometric profile of the newborn, however, more studies may be necessary to understand how nutritional events can interact and interfere with the health of the newborn.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8993
Other Identifiers: 20150128770
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelaçãoentreoENmaterno_Silva_2019.pdf
Restricted Access Until 2020-08-14
O presente trabalho será submetido a publicação em revista científica, sendo aceito trabalhos somente original e inédito. Portanto, justifica-se o embargo de um ano.
504.29 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons