Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8863
Title: Concordância de indicadores de adiposidade em idosos institucionalizados
Authors: Bezerra, Airton Cassio Teixeira
Keywords: Estudos transversais;Estudos de validação;Saúde do idoso;Estado nutricional;Antropometria;Avaliação nutricional
Issue Date: 10-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BEZERRA, Airton Cassio Teixeira. Concordância de indicadores de adiposidade em idosos institucionalizados. 2019. 23 f. TCC (Graduação) - Curso de Nutrição, Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019
Portuguese Abstract: Introdução: A avaliação do estado nutricional antropométrico em idosos é imprescindível para o monitoramento do envelhecer saudável. Os indicadores de adiposidade mais utilizados na prática clínica em idosos estão relacionados à gordura subcutânea. A bioimpedância, também pode ser empregada para este fim, entretanto, apresenta limitações no uso relacionados ao custo do equipamento e ao preparo prévio do indivíduo para realização da avaliação. Objetivo: Avaliar a concordância de um indicador de adiposidade em idosos com o percentual de gordura corporal obtido a partir de bioimpedância tetrapolar. Metodologia: estudo de teste de acurácia aninhado a um estudo transversal. O estudo foi realizado em 2 instituições de longa permanência para idosos na cidade de Natal-RN. Foram incluídos no estudo os idosos residentes nas ILPI visitadas e que estavam presentes na instituição no momento da coleta de dados. Foram coletadas as medidas de peso (P), estatura (E), dobra cutânea tricipital (DCT) e dobra cutânea subescapular (DCSE) e dados de bioimpedância por meio do equipamento Biodynamics 450. O peso e a estatura foram utilizados para o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), classificado segundo OMS (2000). Para classificar os dados obtidos das dobras cutâneas foram utilizados os indicadores dos estudos do Projeto SABE (2003) e do estudo de NHANES III (1998-1994) para a classificação da DCT, já para DCSE foi utilizada a classificação de FRISANCHO (1990). O percentual de gordura corporal foi obtido do equipamento de bioimpedância e por meio da fórmula de NHANES III, a partir do valor da resistência obtida por meio do equipamento. Para a análise de concordância empregou-se teste de correlação de Pearson entre as variáveis quantitativas e teste de associação do qui-quadrado para as variáveis categóricas. Foi aceito p < 0,05 como valor de significância estatística. Resultados: Foram avaliados 28 idosos. A média de idade foi de 78,9 (8,4) anos. Observou-se correlação forte e positiva entre o percentual de gordura corporal calculado pela fórmula de NHANES III e o IMC (R = 0,718). Não houve associação entre as classificações de percentual de gordura corporal e as classificações dos indicadores de adiposidade. Conclusão: Houve correlação forte e positiva somente entre o percentual de gordura corporal calculado por NHANES III e o IMC. Sugere-se utilizar os parâmetros da bioimpedância para calcular o percentual de gordura corporal por meio da fórmula de NHANES III e, na impossibilidade de usar a bioimpedância, trabalhar com o IMC.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8863
Other Identifiers: 2013086884
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC - Airton Cassio Teixeira Bezerra.pdf301,56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.