Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8858
Title: Análise histomorfométrica do remodelamento cardíaco em ratos diabéticos submetidos a exercício aeróbico
Authors: Souza, Natália Caroline Santos Aquino de
Keywords: Diabetes Mellitus tipo 1;Miocárdio;Exercício aeróbico
Issue Date: 21-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, N. C. S. A. Análise histomorfométrica do remodelamento cardíaco de ratos diabéticos submetidos a exercício aeróbico. 2019. 38f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Diabetes Mellitus (DM) é uma condição metabólica caracterizada por hiperglicemia crônica resultante de um organismo que não produz insulina, produz insuficientemente ou ainda que não a utiliza de forma eficaz. A exposição crônica do organismo a anormalidades metabólicas como hiperglicemia, hiperlipidemia e inflamação leva a complicações do DM categorizadas em distúrbios microvasculares e macrovasculares, afetando diversos sistemas como o cardiovascular. Doenças cardiovasculares correspondem à principal causa de morbidade e mortalidade entre diabéticos, sendo a cardiomiopatia diabética (CMD) uma das principais complicações. A fibrose e a alteração do tamanho dos miócitos cardíacos são os achados histopatológicos mais comuns nessa condição. O exercício físico regular parece ser eficiente no controle do DM, entretanto há menos informações sobre seus efeitos no remodelamento cardíaco em indivíduos com DM tipo 1, como também a respeito do treinamento prévio em um organismo com DM. Portanto, este trabalho visou investigar os efeitos do treinamento físico aeróbico de natação sobre o remodelamento estrutural do VE em modelo experimental de DM tipo 1 induzida por estreptozotocina (STZ). Ratos da linhagem Wistar, com 30 dias de idade, foram divididos em 5 grupos: controle sedentário (CS, n = 9), controle treinado (CT, n = 10), diabético sedentário (DS, n = 10), diabético treinado (DT, n = 10) e diabético treinado previamente (DTP, n = 9). O DM foi induzido por STZ (40 mg/kg, i.v.). Os grupos CT e DT foram submetidos a seis semanas de natação (3 vezes por semana, 30 minutos por dia), iniciando logo após a confirmação do DM. O grupo DTP foi submetido a quatro semanas adicionais de exercício prévio, totalizando dez semanas de treinamento. Ao final do experimento, os corações foram coletados para análise morfológica com foco no remodelamento. O grupo DS exibiu redução nas medidas de trofismo cardíaco. Reduções tróficas também foram observadas no grupo DTP, embora este tenha apresentado manutenção da espessura relativa da parede do VE (ERPVE). A fração de área ocupada por colágeno foi maior nos grupos DS e DTP. O acúmulo de tecido fibroso foi atenuado no grupo DT, o qual também não apresentou alterações no trofismo cardíaco. O exercício aeróbico de natação promoveu cardioproteção aos animais diabéticos contra o remodelamento patológico do VE, mas somente na forma de pós-condicionamento.
Abstract: Diabetes Mellitus (DM) is a metabolic condition characterized by chronic hyperglycemia resulting from an organism that does not produce insulin, produces insufficiently or does not use it effectively. Chronic exposure of the body to metabolic abnormalities such as hyperglycemia, hyperlipidemia and inflammation leads to complications of DM categorized in microvascular and macrovascular disorders, affecting several systems such as cardiovascular. Cardiovascular diseases are the main cause of morbidity and mortality among diabetics, with diabetic cardiomyopathy (DCM) being one of the main complications. Fibrosis and cardiac myocyte size change are the most common histopathological findings in this condition. Regular exercise seems to be efficient in controlling DM, but there is less information about its effects on cardiac remodeling in type 1 diabetic subjects, as well as on previous training in an organism with DM. Therefore, this study aimed to investigate the effects of aerobic swimming training on the structural remodeling of the left ventricle in an experimental model of type 1 DM induced by streptozotocin (STZ) . Wistar rats were divided into 5 groups: sedentary control (SC, n = 9), trained control (TC, n = 10), sedentary diabetic (SD, n = 10), trained diabetic (TD, n = 10) and previously trained diabetic (PTD, n = 9). DM was induced by STZ (40mg / kg, i.v.). The TC and TD groups were submitted to six weeks of swimming (3 times per week, 30 minutes per day), starting soon after confirmation of DM. The PTD group underwent an additional four weeks of prior exercise, totaling ten weeks of training. At the end of the experiment, hearts were collected for morphological analysis with a focus on remodeling. The SD group showed reduction in measures of cardiac trophism. Trophic reductions were also observed in the PTD group, although this one has presented maintenance of the relative wall thickness (RWT) of the left ventricle (LV). The fraction of occupied area by collagen was higher in the SD and PTD groups. The accumulation of fibrous tissue was attenuated in the TD group, which also did not present alterations in cardiac trophism. Aerobic swimming exercise promoted cardioprotection to diabetic animals against pathologic remodeling of the LV, but only in the form of post-conditioning.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8858
Other Identifiers: 2014051284
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseHistomorfométrica_SOUZA_2019.pdf1.27 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons