Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8783
Título: Pesquisa de substâncias fraudulentas em leite ultrapasteurizado (UHT) integral sem lactose comercializado na cidade de Natal-RN
Autor(es): Silva, Natália Gonçalves da
Palavras-chave: Fraude Alimentar;Adulteração;Leite sem lactose
Data do documento: 11-Jun-2019
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: SILVA, Natália Gonçalves da. Pesquisa de substâncias fraudulentas em leite ultrapasteurizado (UHT) integral sem lactose comercializado na cidade de Natal-RN. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Resumo: O leite é produto da ordenha em condições de higiene de vacas sadias, alimentadas e descansadas é fonte de proteína de alto valor biológico de vitaminas e minerais. Porém, algumas pessoas são incapazes de digerir o carboidrato presente no leite, a lactose. Tendo em vista essa condição e considerando que o leite desempenha importante papel na alimentação humana as empresas começaram a desenvolver leite e produtos sem lactose. E para a obtenção de um produto de qualidade na mesa do consumidor é necessário atestar a integridade desse produto. Os técnicos e autoridades na área de saúde e laticínios estão constantemente preocupados com a qualidade do leite. E a fraude alimentar é o problema mais grave que afeta a qualidade desse produto, pois ela prejudica a saúde do consumidor como também pode causar problemas para as indústrias de laticínios. Portanto, o objetivo desse trabalho foi investigar a presença de substâncias fraudulentas em três marcas distintas de leite ultrapasteurizado (UHT) integral sem lactose comercializadas na cidade de Natal-RN. O leite é considerado fraudado quando há adição de água e substâncias que irão atuar como reconstituintes de densidade (amido), conservantes (formaldeído, cloro e hipoclorito) ou neutralizantes (carbonatos e bicarbonatos). A adição dessas substâncias foi avaliada a partir de metodologias físico-químicas como, a densidade a 15°C e Índice crioscópico, para mensurar se houve a adição de água nos leites e através de provas específicas para detecção de carbonatos e bicarbonatos, amido, cloro e hipoclorito e formaldeído. Todas as amostras apresentaram-se dentro dos padrões estabelecidos pela legislação.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8783
Outros identificadores: 20160130422
Aparece nas coleções:Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Pesquisadesubstânciasfraudulentasemleite_SILVA_2019Texto Completo986,91 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.