Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8742
Título: Incidência de sífilis gestacional e congênita em pacientes da Maternidade Doutor Araken Irerê Pinto
Autor(es): França, Brenda Aguiar de
Palavras-chave: Sífilis;Sífilis congênita;Gestantes
Data do documento: 4-Jun-2019
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: FRANÇA, Brenda Aguiar de. Incidência de sífilis gestacional e congênita em pacientes da Maternidade Doutor Araken Irerê Pinto. 2019. 41f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Resumo: A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível (IST) e tem como agente etiológico a bactéria Treponema pallidum. A transmissão desta pode ocorrer de várias maneiras, pela placenta (transmissão vertical), transfusão de sangue, contato sexual ou diretamente por contato com uma lesão ativa. Para o diagnóstico laboratorial é possível realizar testes microscópicos, bem como testes sorológicos treponêmicos (específicos) e não treponêmicos (inespecíficos). O presente trabalho objetivou analisar a incidência da sífilis gestacional e congênita na Maternidade Doutor Araken Irerê Pinto, localizada em Natal/RN, no ano de 2018 e para isto foram obtidos dados da Produção Anual da Maternidade e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), sendo este último fornecido pelo Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Natal. De acordo com os dados oriundos do Sinan, a partir de 2.308 nascidos vivos (NV) e do número de casos de sífilis em gestantes e congênita notificados na referida maternidade foi obtida incidência de 33,3:1000NV e 32:1000NV, respectivamente, com taxa de transmissão vertical de 96,10%. Além disso, também foi constatado que 89,1% das gestantes realizaram pré-natal na gestação, entretanto, 71% dos casos da doença foram diagnosticados somente no momento do parto. Referente à área de domicílio, foi observado que 64% das mulheres com sífilis residiam na região Oeste de Natal. A incidência de casos de sífilis gestacional e congênita encontrada no presente trabalho mostrou-se superior a de outros estudos já realizados no Brasil, o que pode ser atribuído ao grau de escolaridade das pacientes, bem como ao fato de o Estado do Rio Grande do Norte apresentar incidência mais elevada, conforme dados epidemiológicos do Ministério da Saúde, situação esta que merece destaque para estabelecimento de medidas preventivas e educativas à população.
Abstract: Syphilis is a sexually transmitted infection (STI) and its etiologic agent is the bacterium Treponema pallidum. The transmission can occur in several ways, such as by placenta crossing (vertical transmission), blood transfusion, sexual contact or other contact with an injury. For laboratory diagnosis it is possible to perform microscopic tests and serological tests (specific) and non-treponemic (non-specific). The present study aimed was to analyze the incidence of syphilis in pregnant and congenital patients at the Doutor Araken Irerê Pinto Maternidade, located in Natal/RN, in 2018. For the accomplishment of this work were analyzed the Annual Maternity Production and the Sinan data, this one was provided by the Municipal Health Department of Natal. According to Sinan data, from 2,378 live births (LB) and number of reported cases, 33.3:1000LB was obtained for syphilis in pregnant women and 32:1000LB for congenital syphilis, with a vertical transmission rate of 96.10%. In addition, it was also found that 89.1% of the pregnant women performed prenatal care during pregnancy, however, 71% of the cases were diagnosed in childbirth. Regarding the domicile area, it was observed that 64% of the women with syphilis resided in the western region of Natal. The incidence of gestational and congenital syphilis cases found was higher than in other studies performed in Brazil, which can be attributed to the educational level of the patients, as well as to the fact that the State of Rio Grande do Norte presents a higher incidence, according to epidemiological data of the Ministry of Health. This fact that deserves to be highlighted for establishing preventive and educational measures for the population.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8742
Outros identificadores: 20150128547
Aparece nas coleções:Biomedicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IncidenciaSifilisGestacional_Franca_2019.pdf1,63 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons