Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8693
Title: Fraqueza muscular adquirida na unidade de terapia intensiva: revisão integrativa
Other Titles: Muscle weakness acquired in the intensive therapy unit: integrative review
Authors: Tertuliano, Charle Victor Martins
Keywords: Fraqueza muscular adquirida;Unidade de Terapia Intensiva;ICU-AW
Issue Date: 3-May-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: TERTULIANO, Charle Victor Martins. Fraqueza muscular adquirida na unidade de terapia intensiva: revisão integrativa. 2019. 15 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia Cardiorespiratória, Departamento de Fisioterapia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, 2019.
Portuguese Abstract: A fraqueza muscular adquirida na UTI é uma complicação significativa em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva, com uma incidência de pelo menos 25% a 50% dos pacientes que necessitam de ventilação mecânica invasiva por mais de 5 dias e estima-se que até 1 milhão de pacientes em todo o mundo possam desenvolver a síndrome. O objetivo desse estudo foi revisar as publicações científicas sobre a fraqueza muscular adquirida na Unidade de Terapia Intensiva, através da análise dos resultados encontrados. Para a revisão integrativa da literatura foi realizada busca de artigos por meio de bases de dados eletrônicas do SciELO, MEDLINE, LILACS e PEDro publicados no período de 2014 a 2019, nos idiomas português, inglês e espanhol, utilizando os seguintes descritores combinados: Muscle weakness acquired AND intensive care units OR icu-aw AND intensive care units. Dos 94 artigos identificados, apenas quatorze se adequavam aos critérios de inclusão. Os resultados evidenciam que a ICU-AW é uma disfunção recorrente, que ocorre não somente durante a internação hospitalar, mas sim após a alta do paciente. Está associada à duração prolongada da ventilação mecânica, permanência na UTI e internação hospitalar. Sua prevalência não só influencia o prognóstico do paciente, mas também prolonga o tratamento, aumenta consideravelmente o risco de complicações clínicas e óbitos e aumento nos custos hospitalares.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8693
Other Identifiers: 20182000095
Appears in Collections:Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FraquezaMuscularAdquiridaNaUnidade_Tertuliano_2019Monografia197.64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons