Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8637
Title: Atenção domiciliar em saúde bucal: um estudo piloto.
Authors: Medeiros, Joseane Beatriz Gurgel
Keywords: Assistência domiciliar aos idosos;Cuidado domiciliar;Saúde bucal;Estratégia Saúde da Família
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Joseane Gurgel Beatriz. Atenção domiciliar em saúde bucal: um estudo piloto. 24f. Monografia (Especialização em Saúde Coletiva) – Escola Multicampi de Ciências Médicas,Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2019.
Portuguese Abstract: Introdução: O atendimento domiciliar é uma das formas de atenção da Estratégia Saúde da Família, sendo importante na orientação do cuidador ou familiares de pacientes acamados, no cuidado com a higienização e manutenção do tratamento medicamentoso adequado. A manutenção da saúde bucal destes pacientes é de fundamental importância tendo em vista que alterações e infecções orais são vias de origem para diversas patologias sistêmicas. Contudo, a Equipe de Saúde Bucal que compõe a Unidade Básica de Saúde do bairro Paraíba (localizado em Caicó – Rio Grande do Norte – Brasil) não dispõe de uma agenda programática de visitas odontológicas domiciliares. Objetivos: Neste sentido, fez-se necessário um estudo desta população para o planejamento de ações em saúde bucal para os pacientes, familiares e/ou cuidadores. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, utilizando um questionário estruturado, abordando questões sobre seis quesitos: perfil do paciente acamado, do domicílio, do cuidador, do convívio social e condição de saúde bucal. Resultados: A pesquisa foi realizada com 37 pacientes; com a faixa etária de 80 anos, em média; a maioria sendo do sexo feminino (73%); a maior parte está acamada por motivos ortopédicos ou reumatológicos (51,5%) e, o serviço de saúde que mais se utiliza é o público e parcialmente privado (54,1%); 73% dos pacientes entrevistados apresentaram um cuidador, e a última visita domiciliar da equipe de saúde bucal foi de, no mínimo, há 2 anos, e no máximo, há 30 anos; 62,2% dos pacientes apresentaram o aspecto da língua saburrosa e 70,3% dos pacientes apresentaram o grau de higienização insatisfatória. Conclusão Durante o presente estudo foi possível caracterizar os pacientes acamados de acordo com sua condição oral e ainda promover saúde através das visitas domiciliares. Observou-se que ainda é baixa a atuação da Equipe de Saúde Bucal voltada para esse público, fazendo-se necessário mais estudos sobre essa temática
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8637
Other Identifiers: 20174000662
Appears in Collections:Residência Multiprofissional em Atenção Básica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Atencaodomiciliar_Medeiros_2019.pdf
Restricted Access Until 2020-12-15
Monografia submetida como artigo para a Revista Ciências Plural
355.99 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons