Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8620
Title: Estado nutricional e consumo alimentar de agentes comunitários de saúde de um município do seridó potiguar.
Authors: Figueirêdo, Hannah Samara Monteiro de
Keywords: Agentes comunitários de saúde;Estado nutricional;Consumo alimentar;Promoção da saúde;Doenças crônicas não-transmissíveis
Issue Date: 19-Feb-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FIGUEIRÊDO, Hannah Samara Monteiro de. Estado nutricional e consumo alimentar de agentes comunitários de saúde de um município do seridó potiguar. 2019. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Especialização em Atenção Básica) - Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2019.
Portuguese Abstract: Introdução: Agentes Comunitários de Saúde (ACS) contribuem para melhoria da saúde da população ao desenvolver atividades de promoção da saúde, prevenção das doenças e vigilância à saúde. Entretanto, é incipiente a oferta de ações a eles direcionadas, no enfrentamento de distúrbios nutricionais e práticas alimentares inadequadas, associadas ao aparecimento de Doenças Crônicas Não-Transmissíveis. Objetivo: Analisar a associação entre consumo alimentar e estado nutricional em Agentes Comunitários de Saúde da zona urbana do município de Caicó-RN. Metodologia: Estudo transversal, abordagem quantitativa, com amostra composta por ACS adultos de ambos os sexos. A coleta de dados foi realizada utilizando instrumento contendo dados sociodemográficos, antropométricos (peso, altura, circunferência da cintura e cálculo do IMC) e dietéticos (Questionário de Frequência de Consumo Alimentar). Os dados foram expressos por meio de frequência simples e absoluta e a associação entre as variáveis foi analisada pelo teste Qui-quadrado. Resultados: Encontrou-se alta prevalência de sobrepeso (41,1%), obesidade (33,3%) e circunferência da cintura aumentada (86,4%), representando risco de complicações metabólicas. Os profissionais apresentaram consumo adequado de leguminosas (54,5%), cereais (59,0%) e carnes (98,9%), e consumo inadequado de frutas (76,1%), verduras e legumes (70,5%), leite e derivados (89,3%), frituras e gorduras (97,3%) e doces e açúcares (93,8%). Não houve significância estatística entre o consumo alimentar e estado nutricional. Conclusão: Observou-se percentual significativo de indivíduos com excesso de peso e obesidade abdominal, juntamente com práticas alimentares inadequadas, reforçando a necessidade de oferta e ampliação de ações que promovam hábitos alimentares saudáveis e fomento à qualidade de vida desses profissionais de saúde.
Abstract: Introduction: Community Health Agents (CHA) contribute to improving the health of the population by developing activities for health promotion, disease prevention and health surveillance. However, there is an incipient supply of actions aimed at them, in the face of nutritional disorders and inadequate dietary practices, associated with the appearance of Chronic Non-Communicable Diseases. Objective: To analyze the association between dietary intake and nutritional status in Community Health Agents of the urban area of the municipality of Caicó-RN. Methodology: Cross-sectional study, quantitative approach, with sample composed of ACS adults of both sexes. Data collection was performed using an instrument containing sociodemographic, anthropometric (weight, height, waist circumference and BMI calculation) and dietary data (Food Consumption Frequency Questionnaire). The data were expressed by means of simple and absolute frequency and the association between the variables was analyzed by the chi-square test. Results: There was a high prevalence of overweight (41.1%), obesity (33.3%) and increased waist circumference (86.4%), representing a risk of metabolic complications. The professionals presented adequate consumption of legumes (54.5%), cereals (59.0%) and meat (98.9%), and inadequate consumption of fruits (76.1%), vegetables and vegetables (70.5%), milk and dairy products (89.3%), fried foods and fats (97.3%) and sweet foods and sugars (93.8%). There was no statistical significance between dietary intake and nutritional status. Conclusion: A significant percentage of individuals with overweight and abdominal obesity were observed, together with inadequate dietary practices, reinforcing the need to offer and expand actions that promote healthy eating habits and foster the quality of life of these health professionals.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8620
Other Identifiers: 20174000199
Appears in Collections:Residência Multiprofissional em Atenção Básica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EstadoNutricional_Figueirêdo_2019.pdf
Restricted Access Until 2020-07-20
EstadoNutricional_Figueirêdo_2019976.14 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons