Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8401
Title: Caracterização geológica de rochas carbonáticas no Núcleo Arqueano São José do Campestre (RN), NE do Brasil
Authors: Souza, Ariana Laís Oliveira de
Keywords: Maciço São José do Campestre;Arqueano;Rochas carbonáticas
Issue Date: Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Ariana Laís Oliveira de. Caracterização geológica de rochas carbonáticas no Núcleo Arqueano São José do Campestre (RN), NE do Brasil. 2018. 59 f. Monografia (Graduação em Geologia) - Departamento de Geologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A área de estudo está localizada na porção leste do estado do Rio Grande do Norte, inserida no contexto geodinâmico da Província Borborema, no Maciço São José do Campestre (MSJC), o qual contém um dos mais antigos segmentos crustais reconhecidos na Plataforma Sul-Americana, com rochas arqueanas (3,4-2,7 Ga) e paleoproterozoicas (2,23-2,11 Ga). No MSJC, ocorrem rochas metassupracrustais, a exemplo de paragnaisses, raros corpos de rochas carbonáticas, formações ferríferas bandadas e diferentes gerações de metaplutônicas. Este trabalho objetiva estudar uma sequência de rochas carbonáticas (chamado na região de Serrote Preto) quanto aos seus aspectos geológicos e petrográficos, que ainda são pouco conhecidos. Assim, o foco do trabalho envolve a definição da gênese dessas rochas, já que existem interpretações de que seriam carbonatitos (magma gerado no manto superior) ou mármores (de protólito sedimentar). Para cumprir com o objetivo, foram conduzidos um levantamento bibliográfico inicial, seguido de interpretação de imagens de sensores remotos, atividade de campo para coleta de amostras e de parâmetros estruturais, além de descrições petrográficas. O estudo permitiu classificar as rochas carbonáticas do Serrote Preto como metacalcários, provavelmente afetados pelos eventos deformacionais D2 – que resultou na recristalização dos grãos carbonáticos, formação de novas associações minerais e uma estrutura de baixo ângulo – e posteriormente pelo evento defermacional D3 (Neoproterozoico). Este evento, por sua vez, resultou no dobramento da foliação S2 gerando uma macro dobro do tipo antiforme com eixo de dobra NNW-SSE mergulhando para NW. A presença de uma intrusão granítica sin- a tardi-D3 que ocorre truncando a foliação S2, demarca a intensificação de processos hidrotermais, marcados principalmente por venulações carbonáticas que cortam essas rochas. Os ortognaisses da Unidade Serra Caiada constituiriam, provavelmente, o embasamento sobre o qual se depositou a lama carbonática do mar raso pós-Arqueano.
Abstract: The study area is located in the eastern portion of the state of Rio Grande do Norte, inserted in the geodynamic context of the Borborema Province in the São José do Campestre Massif (SJCM), which contains one of the oldest crustal segments recognized in the South American Platform, with archean (3,4-2,7 Ga) and paleoproterozoic (2,23-2,11 Ga) rocks. In the SJCM, there are metasupracrustal rocks, such as paragneisses, rare occurrence of carbonate rocks bodies, banded iron formations and different generations of metaplutonic rocks. This work aims to study a sequence of carbonate rocks (called in the region as Serrote Preto) as to its geological and petrographic aspects, which are still little known. Therefore, the focus of the work involves the definition of the genesis of those rocks, since there are interpretations that define them as carbonatites (magma generated in the upper mantle) or marbles (sedimentary protolith). In order to fulfill with the objective, an initial bibliographic survey was conducted, followed by interpretation of remote sensing images, field activity for sample collection and structural data, besides petrographic descriptions. The study allowed to classify the carbonate rocks of Serrote Preto as metacalcars, probably affected by the deformation events D2 - which resulted in the recrystallization of carbonate grains, formation of new mineral associations and a low angle structure - and later by the deformation event D3 (Neoproterozoic). This event, in turn, resulted in folding of the S2 foliation generating a fold macro of the antiform type with folding axis NNW-SSE plunging to NW. The presence of a granite intrusion syn- a tardi-D3 that occurs by truncating the S2 foliation, demarcates the intensification of hydrothermal processes, marked mainly by carbonate veins that cut these rocks. The orthogneisses of the Serra Caiada unit probably constituted the basement on which the carbonate mud was deposited in a post-Archean shallow sea.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8401
Other Identifiers: 2014020671
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CaracterizaçãoGeológicaDeRochasCarbonáticas_Souza_2018.pdf6.34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons