Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8386
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMirabal, Isabelle-
dc.contributor.authorSantos, Flávia Arichelle Cavalcante dos-
dc.date.accessioned2019-01-02T13:38:30Z-
dc.date.available2019-01-02T13:38:30Z-
dc.date.issued2018-12-17-
dc.identifier2013075307pt_BR
dc.identifier.citationSANTOS, Flávia Arichelle Cavalcante dos. Tendências e projeções da mortalidade por câncer de fígado e vias biliares no Brasil até 2030. 2018. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8386-
dc.description.abstractOBJECTIVES: to analyze the temporal trend of mortality due to liver cancer and Brazil and geographic regions in the period 2001-2015 and to calculate the projections of mortality for the period 2016-2030. METHOD: Ecological study of temporal series, based on secondary data recorded in the Mortality Information System (SIM) of the Department of Informatics of the Unified Health System (health system Brazilian). We analyzed the deaths due to malignant neoplasm of liver and intra-hepatic biliary (C22) categorized from the International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems - 10th Revision (ICD-10), occurred in Brazil in the from 2001 to 2015 and analyzed according to gender, age group and regions. Brazilians. RESULTS: The standardized mortality rate for the world population for women in Brazil ranged from 3.57 deaths / 100,000 inhabitants in 2001 to 3.39 deaths / 100,000 in the year 2015. For men, this rate ranged from 4.23 deaths / 100,000 inhabitants, in the year of 2001, to 5.84 deaths / 100,000 inhabitants, in the year 2015. Still for the female, the reduction presented by the Midwest regions (APC = -2.0% And the North (APC = -7.6% CI 95% - 95% CI -7.0% -0.8), Southeast (APC = -1.0% CI95% -1.7; 12.7; -2.2). Female mortality rates will show reductions in the future, with of the North and Northeast Regions, with a marked reduction For males, this characteristic does not persist, with mortality rates up to 2030, with higher rates in the Southern Region. CONCLUSIONS: Mortality due to Liver and biliary tract cancer in Brazil is unequally distributed in the territory and presents a tendency of reduction in the number of deaths in spite of higher rates for men.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectCarcinoma hepatocelularpt_BR
dc.subjectNeoplasia hepáticapt_BR
dc.subjectTendências.pt_BR
dc.subjectProjeçõespt_BR
dc.subjectMortalidade.pt_BR
dc.titleTendências e projeções da mortalidade por câncer de fígado e vias biliares no Brasil até 2030pt_BR
dc.title.alternativeTrends and projections of mortality from liver cancer and biliary tract in Brazil until 2030pt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.advisor-co1Fábia Fernandes Cheyenne Gomespt_BR
dc.contributor.referees1Távora, Rafaela-
dc.description.resumoOBJETIVOS: analisar a tendência temporal da mortalidade por câncer de Fígado e vias biliares no Brasil e regiões geográficas no período de 2001-2015 e calcular as projeções de mortalidade para o período 2016-2030. MÉTODO: Estudo ecológico de série temporal, baseado em dados secundários registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (sistema de saúde brasileiro). Foram analisados os óbitos decorrentes da neoplasia maligna de Fígado e vias biliares intra-hepáticas (C22) categorizadas a partir da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde - 10ª Revisão (CID-10), ocorridos no Brasil no período de 2001 a 2015 e analisados de acordo com o sexo, faixa etária e as regiões brasileiras. RESULTADOS: A taxa de mortalidade padronizada à população mundial para as mulheres no Brasil variou de 3,57 óbitos/ 100.000 habitantes, no ano 2001, a 3,39 óbitos/ 100.000 habitantes, no ano de 2015. Para os homens, essa taxa variou de 4,23 óbitos/ 100.000 habitantes, no ano de 2001, a 5,84 óbitos/ 100.000 habitantes, no ano de 2015. Ainda para o sexo feminino, destaca-se a redução apresentada pelas regiões Centro oeste (APC= -2,0% IC95% -3,1;-0,8), Sudeste (APC= -1,0% IC95% -1,7;-0,3) e Norte (APC= -7.6% IC95% - 12.7;-2.2).As taxas de mortalidade para o sexo feminino apresentarão reduções no futuro,com destaque para as taxas das Regiões Norte e Nordeste, com redução acentuada ao longo do período.Para o sexo masculino, essa característica não se mantém, havendo acréscimo nos valores de mortalidade até 2030, com maior elevação das taxas na Região Sul. CONCLUSÕES: a mortalidade por câncer de Fígado e vias biliares no Brasil está desigualmente distribuída no território e apresenta tendência de redução no número de mortes totais, a despeito da elevação das taxas em homens.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEnfermagempt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.subject.cnpqSaúde Coletivapt_BR
dc.subject.cnpqEpidemiologiapt_BR
dc.subject.cnpqCancerologiapt_BR
dc.subject.cnpqEnfermagem de Saúde Públicapt_BR
Appears in Collections:FACISA - Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tendencias e projeções_santos_2018.pdf582.74 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons