Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8216
Title: Análise evolutiva da rede de interação dos genes associados a transtornos mentais e comportamentais comparada ao sistema biológico de neurotransmissão
Authors: Cunha, Patrícia Tainá Barbosa
Keywords: Bioinformática;Bancos de dados;Biologia de sistemas;Transtornos mentais e comportamentais;Vias de neurotransmissão.
Issue Date: 26-Nov-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CUNHA, Patrícia Tainá Barbosa. Análise evolutiva da rede de interação dos genes associados a transtornos mentais e comportamentais comparada ao sistema biológico de neurotransmissão. 2018. 41f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Curso de Biomedicina, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Atualmente, com a quantidade de dados gerados pelas atuais técnicas de biologia molecular experimental, como o sequenciamento de genomas, proteomas e transcriptomas; surgiram uma grande quantidade de dados sobre os componentes básicos que formam os sistemas complexos. A bioinformática desempenha um papel importante na análise desses dados; bancos de dados são utilizados para armazenar e organiza-los. A biologia de sistemas integra não apenas as entidades moleculares em uma escala específica, mas também as conexões entre esses componentes moleculares. As técnicas de sequenciamento que permitiram a determinação do genoma completo de um grande número de espécies; os estudos evolutivos foram expandidos para espécies próximas, culminando, posteriormente, na avaliação de grandes quantidades de genes ou proteínas em diferentes espécies. Fazendo uso dessas ferramentas o seguinte trabalho realizou uma análise evolutiva de genes associados a Transtornos Mentais e Comportamentais comparados ao sistema biológico de neurotransmissão. Observamos que apenas 5,3% do nosso grupo de genes associados a transtornos mentais e comportamentais estão envolvidos diretamente com as rotas de neurotransmissão. Como também, os genes relacionados aos transtornos se mantém na periferia da rede de interação proteína-proteína. Constatamos também que em um cenário evolutivo os genes dos distúrbios surgiram mais recentemente e que ainda estão em processo de evolução.
Abstract: Currently, with the amount of data generated by current techniques of experimental molecular biology, such as the sequencing of genomes, proteomes and transcriptomes; a large amount of data has emerged on the basic components that form the complex systems. Bioinformatics plays an important role in the analysis of these data; databases are used to store and organize them. Systems biology integrates not only molecular entities on a specific scale, but also the connections between these molecular components. Sequencing techniques that allowed the determination of the complete genome of a large number of species; the evolutionary studies were expanded to nearby species, culminating later in the evaluation of large amounts of genes or proteins in different species. Using these tools, the following work carried out an evolutionary analysis of genes associated to Mental and Behavioral Disorders compared to the biological system of neurotransmission. We observed that only 5.3% of our group of genes associated with mental and behavioral disorders are directly involved with neurotransmission routes. As well, the genes related to disorders remain at the periphery of the protein-protein interaction network. We also found that in an evolutionary scenario the genes of the disorders have appeared more recently and are still in the process of evolution.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8216
Other Identifiers: 2014089610
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseEvolutivaRede_Cunha_2018.pdf1.16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons