Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8072
Title: O que há entre o público e o privado: vitalidade e tensões na apropriação do estacionamento do Carrefour na região sul de Natal
Authors: Araújo, Carla Elizabeth Godeiro de
Keywords: Conflitos urbanos - Monografia;Espaços privados - Monografia;Insegurança - Monografia;Urban conflicts;Private spaces;Insecurity
Issue Date: 4-Jul-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ARAÚJO, Carla Elizabeth Godeiro de. O que há entre o público e o privado: vitalidade e tensões na apropriação do estacionamento do Carrefour na região sul de Natal. 2018. 92 f. Monografia (Graduação) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Departamento de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A apropriação inesperada de espaços livres, como o estacionamento do Carrefour da Região Sul de Natal/RN, tem sido uma forma de indicar a constante procura da população por alternativas aos espaços públicos, cada vez mais permeados pelo medo. Questiona-se, portanto, como o supermercado se constitui em um atrativo para a realização de diferentes atividades, por variados segmentos sociais, no contexto da cidade. As motivações que envolvem a escolha do tema dizem respeito ao interesse despertado pelos resultados de pesquisa anterior desenvolvida pela autora e sua colega Jessyca Alencar, na qual ele fazia parte do recorte de estudo. Justifica-se também pela ausência de trabalhos acadêmicos sobre o assunto, e pela contribuição para novas formas de apreensão da natureza e significados dos espaços, associada ao reconhecimento da participação humana nessa construção. O objetivo, portanto, é compreender os processos de ressignificação daquela área considerando aspectos de segurança e vitalidade. Para alcançá-lo, são utilizados os preceitos de diversos autores, como Raquel Tardin, Eugênio Queiroga, Paulo César Gomes, Ana Fani Carlos, Frederico de Holanda e Jane Jacobs. Eles e os demais nomes abordados definem termos como espaço livre, esferas de vida, apropriação, identidade, lugar, urbanidade, diversidade e vitalidade. Os dados empíricos levantados para o desenvolvimento das comprovações foram coletados por meio de mapas, questionários, entrevistas abertas e observações de campo, com o auxílio de registros fotográficos, redes sociais e sites. Os resultados tendem, então, à comprovação da hipótese e ao cumprimento do propósito principal do estudo, demonstrando que os aspectos físicos do local são essenciais para o comprometimento do público em foco. Associados ao medo do entorno (e do próprio estacionamento), os indícios de vitalidade se mantêm, mas sofrem com novidades que impõem limites e propicia novos questionamentos.
Abstract: The unexpected appropriation of free spaces, such as the Carrefour parking lot in the Southern Region of Natal / RN, has been a way of indicating the population’s constant search for alternatives to public spaces, which are increasingly permeated by fear. Therefore, it is questioned how the supermarket constitutes an attraction for the accomplishment of different activities, by various social segments, in the context of the city. The motivations that involve the choice of theme concern the interest aroused by the results of previous research developed by the author and her colleague Jessyca Alencar, in which he was part of the study cut. It is also justified by the absence of academic papers on the subject, and by the contribution to new forms of apprehension of the nature and meanings of spaces, associated to the recognition of human participation in this construction. Then, the objective is to understand the processes of resignification of that area considering aspects of safety and vitality. To reach it, the precepts of several authors, such as Raquel Tardin, Eugênio Queiroga, Paulo César Gomes, Ana Fani Carlos, Frederico de Holanda and Jane Jacobs are used. They and the other names covered define terms such as free space, spheres of life, appropriation, identity, place, urbanity, diversity and vitality. The empirical data collected for the development of the evidence were collected through maps, questionnaires, open interviews and field observations, with the aid of photographic records, social networks and websites. The results then tend to prove the hypothesis and the fulfillment of the main purpose of the study, demonstrating that the physical aspects of the site are essential for the commitment of the public in focus. Associated with the fear of the surroundings (and of the parking lot itself), the signs of vitality remain, but suffer from novelties that impose limits and give rise to new questions.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/8072
Other Identifiers: 2014001246
Appears in Collections:Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ApropriaçãoCarrefourNatal_Araújo_2018.pdfTrabalho escrito - Volume principal51,07 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Banner - O QUE HÁ ENTRE O PÚBLICO E O PRIVADO Carla Elizabeth.pdfBanner194,03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Apresentação - O QUE HÁ ENTRE O PÚBLICO E O PRIVADO Carla Elizabeth.pdfApresentação27,61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.