Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/8000
Title: Mulher, literatura e melodrama: relações patriarcais de gênero na obra Orgulho e Preconceito de Jane Austen
Authors: Silva, Renata da Costa
Keywords: Mulher;Woman;Casamento;Marriage;Literatura romântica;Romantic Literature;Melodrama;Patriarchal Relations of Gender;Relações patriarcais de gênero;Jane Austen
Issue Date: 30-Nov-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: Silva, Renata Costa da. Mulher, literatura e melodrama: relações patriarcais de gênero na obra orgulho e preconceito de Jane Austen. 2018. 61f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Trabalho de conclusão de curso de graduação em Serviço Social. Trata das relações patriarcais de gênero a partir de uma análise crítica da obra literária “Orgulho e Preconceito” de Jane Austen. Tem como objeto a relação entre literatura, melodrama, casamento e mulher. Entendendo a literatura romântica melodramática como um dos instrumentos dentre outros criados pelo capitalismo para manter as mulheres numa posição de dominação, exploração e submissão, o trabalho desenvolve o objetivo de examinar como através desta literatura as mulheres são ensinadas que o casamento é o objetivo final ou a “tábua de salvação” de suas vidas. Os resultados da análise apontam para a realidade de dominação que as mulheres viviam especialmente na sociedade capitalista do final do século XIX descrita por Jane Austen em sua obra, na qual antes do casamento as mulheres eram tidas como propriedade do pai e depois do casamento passavam a ser tidas como propriedade do marido, situação ideologicamente justificada pelos costumes da época, que convenciam às mulheres de que seu lugar seria o doméstico.
Abstract: Graduation course in Social Work. It deals with patriarchal gender relations based on a critical analysis of Jane Austen's "Pride and Prejudice" literary work. Its object is the relationship between literature, melodrama, marriage and woman. Understanding romantic melodramatic literature as one of the instruments among others created by capitalism to keep women in a position of domination, exploitation and submission, the paper aims to examine how through this literature women are taught that marriage is the ultimate goal or the "lifeline" of their lives. The results of the analysis point to the reality of domination that women lived especially in the capitalist society of the late nineteenth century described by Jane Austen in her work, in which before the marriage women were taken as their father's property and after marriage were be taken as the property of her husband, a situation ideologically justified by the customs of the time, which convinced women that their place would be domestic.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/8000
Other Identifiers: 2014091261
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mulherliteratura_Silva_2018.pdf563,93 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons