Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7995
Title: Acolhimento Institucional: análise dos entraves da Rede Socioassistencial para atendimento as demandas dos jovens egressos do serviço
Authors: Andrade, Mayara Nazaré Maciel Bezerra de
Keywords: Acolhimento institucional;Maioridade civil;Desproteção;Políticas públicas
Issue Date: 26-Nov-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANDRADE, Mayara Nazaré Maciel Bezerra de. Acolhimento Institucional: análise dos entraves da Rede Socioassistencial para atendimento as demandas dos jovens egressos do serviço. 2018. 121f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: O presente estudo tem como objeto de pesquisa a desproteção dos jovens egressos do acolhimento institucional por decorrência da maioridade civil diante dos entraves da Rede Socioassistencial para assistir as demandas que apresentam, bem como a ausência de políticas públicas no Rio Grande do Norte para esse público. Compreende-se como importante entender as dificuldades enfrentadas pelos jovens egressos na saída do serviço de acolhimento sem apoio familiar e sem assistência pública. Além disso, são abordadas as limitações identificadas na Rede Socioassistencial que impactam o público ao qual se destina, incluindo os sujeitos da pesquisa. Desse modo, foi delimitado como enfoque central analisar a atuação da Rede Socioassistencial com relação as alternativas de suporte ao jovem egresso do serviço de acolhimento institucional ao completar dezoito anos. Para fins do estudo foi realizada uma pesquisa de caráter documental e bibliográfico, a partir de leituras de prontuários de jovens egressos do serviço de acolhimento como forma de identificar os encaminhamentos direcionados para os casos, e, de autores que possuem discussão sobre a temática posta. Dos resultados obtidos, é possível inferir que os jovens egressos do acolhimento institucional após os 18 (dezoito) anos enfrentam dificuldades para subsistência pela ausência de meios para prover as condições objetivas e a Rede Socioassistencial não dispõe de serviços que os alcancem, assim como o Estado não implementa políticas de públicas de atenção as demandas do público-alvo desse estudo, além de que a precarização dos órgãos executores dos serviços socioassistenciais, como CRAS e CREAS, interfere o atendimento as demandas dos usuários destes, incluindo os egressos do acolhimento institucional.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7995
Other Identifiers: 2015061169
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AcolhimentoInstitucional_Andrade_2018AcolhimentoInstitucional_Andrade_20181.42 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons