Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7970
Title: Prevalência da esquistossomose mansônica em indivíduos do município de Ceará-Mirim no período de 2008 a 2017
Authors: Alves, Nayane Mirley Fernandes
Keywords: Esquistossomose;Schistosomiasis;Vigilância Epidemiológica;Epidemiological surveillance;Biomphalaria.;Biomphalaria
Issue Date: 29-Nov-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ALVES, Nayane Mirley Fernandes. Prevalência da esquistossomose mansônica em indivíduos do município de Ceará-Mirim no período de 2008 a 2017. 2018. 45 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A Esquistossomose Mansônica (EM) é uma doença infecciosa parasitária causada pelo helminto da espécie Schistosoma mansoni. Apresenta-se de forma endêmica no Estado do Rio Grande do Norte, considerado um grande problema de saúde pública, e pode levar o paciente ao óbito se não tratado. É uma patologia que acomete mais países subdesenvolvidos como o continente africano, Ásia e América do Sul devido ás condições socioeconômicas precárias, como à falta de saneamento básico, educação sanitária, clima tropical quente, permitindo assim a manutenção da endemia nos locais onde a mesma se instalou. O município de Ceará-Mirim, localizado no estado do Rio Grande do Norte, retrata circunstancias ambientais e socioeconômicas que favorecem não só a instalação do verme e do caramujo transmissor (Biomphalaria spp.), mas também sua manutenção, devido ao processo de urbanização, que culminou na intensa transitoriedade da população possibilitando, assim, a disseminação da EM para demais regiões, expandindo-se para além das regiões rurais, chegando até aos centros urbanos. Desta forma, o estudo teve como objetivo realizar um levantamento epidemiológico a partir de casos notificados dessa enfermidade na população de algumas localidades do município de Ceará-Mirim /RN. Foi realizado um estudo de caráter descritivo, com abordagem quantitativa, com dados referentes aos casos positivos utilizando o método de diagnóstico Kato-Katz (coproparasitológico) entre os anos de 2008 a 2017, segundo os dados obtidos do Programa de Controle da Esquistossomose (PCE) da Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP/RN). Entre as localidades que apresentaram casos positivos extremamente elevados foram Lagoa Grande, Agrovila Rosário, Projeto Santa Águeda Norte, e Massaranduba com 42, 38, 69 e 64 casos positivos para esquistossomose mansônica, respectivamente, no ano 2008. Nos demais anos foi observado um número ainda elevado principalmente na localidade de Lagoa Grande apresentando 118 casos no ano de 2012 de indivíduos com EM. Entretanto, observou-se que durante o período analisado houve uma diminuição importante do número de casos. Pode-se atribuir a este resultado a subnotificação nos anos estudados, uma vez que não foram trabalhadas todas as localidades. Conclui-se que é de grande relevância a execução do PCE de forma ininterrupta neste município, além de medidas de controle dos fatores de risco ambientais e educacionais, na tentativa de erradicar esta patologia no Município de Ceará-Mirim/RN, pois com os dados obtidos neste estudo pode-se considerar ainda uma área endêmica e de grande potencial de transmissão da EM nas localidades pesquisadas.
Abstract: Schistosomiasis Mansoni (MS) is a parasitic infectious disease caused by the helminth of the Schistosoma mansoni species, which is endemic in the state of Rio Grande do Norte-Brazil, considered a major public health problem, and may lead to death if not treated. It is a pathology that affects more underdeveloped countries such as Africa, Asia and South America due to precarious socioeconomic conditions such as the lack of basic sanitation, sanitary education, warm tropical climate, thus allowing the endemic in the places where it has been installed municipality of Ceará-Mirim located in the state of Rio Grande do Norte (Brazil) portrays environmental and socioeconomic circumstances that favor not only the installation of the worm and the transmitting snail (Biomphalaria spp.), but also its maintenance, due to the urbanization process, which culminated in intense transitoriness of the population thus enabling the spread of MS to other regions, expanding beyond the rural regions, reaching the urban centers. Thus, the objective of this study was to carry out an epidemiological survey based on reported cases of this disease in the population of some localities in the city of Ceará-Mirim / RN. A descriptive study with a quantitative approach was carried out, with data referring to the positive cases using the Kato-Katz (coproparasitological) method between 2008 and 2017, according to data obtained from the Control Program of Schistosomiasis (PCE) ) of the State Department of Public Health of Rio Grande do Norte (SESAP / RN). Among the places that presented extremely high positive cases were Lagoa Grande, Agrovila Rosário, Santa Águeda Norte Project, and Massaranduba with 42, 38, 69 and 64 cases positive for Schistosoma mansoni, respectively, in 2008. In the other years, a still high number of individuals with MS were observed. However, a significant decrease in the number of cases was observed during the analyzed period. This sub-notification can be attributed to this result because in the consecutive years not all the localities were worked. It is concluded that the execution of PCE in an uninterrupted way in this municipality, as well as measures to control environmental and educational risk factors, in an attempt to eradicate this pathology in the Municipality of Ceará-Mirim / RN (Brazil) is of great relevance, since with the data obtained in this study can still be considered an endemic area and a great potential of MS transmission in the researched locations.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7970
Other Identifiers: 2014094512
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrevalênciaEsquistossomoseMansônica_Alves_2018.pdfMonografia1.09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons