Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7967
Title: Prevalência de enteroparasitoses e poliparasitismo em hospital de referência do município de Natal/RN
Authors: Lopes, Débora Hellen de Oliveira
Keywords: Prevalência;Helmintos;Protozoários;Enteroparasitoses;Hospitais de Ensino
Issue Date: 7-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LOPES, Débora Hellen de Oliveira. Prevalência de enteroparasitoses e poliparasitismo em hospital de referência do município de Natal/RN. 2018. 46 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Curso de Biomedicina, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: As parasitoses intestinais são frequentes em países pobres e em desenvolvimento. Representam grande problema de saúde pública pois a alta prevalência dessas doenças constitui retrato carente da população em ter seus direitos fundamentais outorgados, como o acesso a água de qualidade e saneamento básico. São comuns às parasitoses intestinais sintomas associados a quadros de diarreia, perda de peso, desnutrição e outras enfermidades responsáveis por altos índices de morbidade e mortalidade registradas no mundo. A prevalência de enteroparasitoses em ambiente hospitalar pode constituir agravo ao quadro clínico do paciente. O objetivo principal deste estudo foi estimar a prevalência de enteroparasitoses e frequência de poliparasitismo em pacientes atendidos no Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal, Rio Grande do Norte. Especificamente, verificar a relação entre a ocorrência de enteroparasitoses por protozoários, helmintos e poliparasitismo segundo a fase da vida, a relação entre a ocorrência de enteroparasitoses de grande potencial patogênico segundo a fase da vida e descrever as espécies de enteroparasitos segundo a fase da vida e distritos administrativos do município de Natal/RN. Trata-se de um estudo transversal realizado com 987 pacientes atendidos durante o ano de 2015. A coleta dos dados foi feita por meio do acesso ao banco de dados eletrônico do hospital para obtenção dos resultados dos exames parasitológicos de fezes. Os resultados foram demonstrados por frequência absoluta e percentual e a medida de associação foi demonstrada pelo 2 de Pearson. Os resultados mostraram que a prevalência de enteroparasitoses foi de 21% e a frequência de poliparasitismo foi de 30%. O sexo feminino foi o mais frequente (60,9%). Os principais grupos acometidos foram adultos (50,7%) e idosos (28,0%). Os enteroparasitos de grande potencial patogênico foram mais frequentes em crianças (70,4%, p<0,001). Em particular, as helmintíases foram mais frequentes em adultos (41,9%). A distribuição do poliparasitismo foi semelhante para todas as fases da vida (p=0,883). A região administrativa com menor proporção de resultados positivos foi o distrito administrativo sul do município de Natal/RN (11,6%). Conclui-se que a prevalência de enteroparasitoses foi elevada. Recomenda-se a realização do Exame Parasitológico de Fezes na admissão hospitalar em caso de internamento como medida preventiva de complicações no quadro clínico de pacientes hospitalizados, bem como prevenção da disseminação em ambiente hospitalar seja por contato direto ou por via fecal-oral.
Abstract: Intestinal parasites are common in poor and developing countries. They represent a major public health problem because the high prevalence of these diseases constitutes a needy picture of the population in having their fundamental rights granted, such as access to quality water and basic sanitation. Symptoms associated with diarrhea, weight loss, malnutrition and other diseases responsible for high morbidity and mortality rates in the world are common to parasitic diseases. The prevalence of parasitic diseases in a hospital environment may constitute a worsening of the patient's clinical condition. The main objective of this study was to estimate the prevalence of parasitic diseases and frequency of polyparasitism in patients attended at the Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal, Rio Grande do Norte. Specifically, to verify the relationship between the occurrence of parasitosis by protozoa, helminths and polyparasitism, according to the life stage, the relation between the occurrence of parasitic diseases of great pathogenic potential according to the phase of life and to describe the species of intestinal parasites according to the phase of life and administrative districts of the municipality of Natal / RN. This is a cross-sectional study carried out with 987 patients seen during the year 2015. Data collection was done through access to the electronic database of the hospital to obtain the results of parasitological exams of feces. The results were demonstrated by absolute frequency and percentage, and the measure of association was demonstrated by 2 by Pearson. The results showed that the prevalence of parasitic diseases was 21% and the frequency of polyparasitism was 30%. The female sex was the most frequent (60.9%). The main groups affected were adults (50.7%) and elderly (28.0%). The parasitic diseases of great pathogenic potential were more frequent in children (70.4%, p<0.001). In particular, helminthiasis was more frequent in adults (41.9%). The distribution of polyparasitism was similar in all phases of life (p=0.883). The administrative region with the lowest proportion of positive results was the southern administrative district of Natal/RN (11.6%). It was concluded that the prevalence of parasitic diseases was high. It is recommended to perform the Parasitological Examination of Feces in the hospital admission in case of hospitalization, as a preventive measure of complications in the clinical situation of hospitalized patients, as well as the prevention of dissemination in the hospital environment either by direct contact or fecal-oral route.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7967
Other Identifiers: 2011019720
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrevalênciaEnteroparasitosesPoliparasitismo_Lopes_2018.pdf822.85 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons