Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7953
Title: Avaliação da dor, qualidade de vida, imagem corporal e funcionalidade de três grupos distintos de pacientes reumáticos
Authors: Evaristo, Maria Elialda
Keywords: Rheumatoid arthritis;Fibromyalgia;Bursite
Issue Date: Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: EVARISTO, Maria Elialda. Avaliação da dor, qualidade de vida, imagem corporal e funcionalidade de três grupos distintos de pacientes reumáticos. 2018. 39 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí, Santa Cruz, 2018.
Portuguese Abstract: Introdução: Os distúrbios musculoesqueléticos são cada vez mais prevalentes em todo o mundo, impondo um gasto econômico social considerável. Dentro desse contexto, destacam-se as doenças reumáticas, caracterizadas como autoimunes, crônicas, resultantes de disfunção de regulação do sistema imunológico e inflamação persistente, e que têm impacto no movimento e função dos pacientes. Objetivo: avaliar a dor, qualidade de vida, imagem corporal e funcionalidade em pacientes com artrite reumatoide (AR), fibromialgia (FM), e bursite de ombro (BO). Métodos: Trata-se de um estudo observacional descritivo do tipo transversal, com abordagem quantitativa. Foram selecionadas (30) mulheres com FM, AR e BO, com idade entre 26 e 71 anos. Foram incluídas mulheres sem alto grau de comprometimento cognitivo, e que fossem capazes de responder aos questionários e escala. Foram excluídas pacientes que apresentaram desconforto durante os procedimentos de avaliação, retirada do consentimento, ou que não tinham diagnósticos confirmados. Os instrumentos de avaliação utilizados foram escala visual analógica de dor (EVA), qualidade de vida geral (SF-36), imagem corporal Body Dysmorphic Disorder Examination (BDDE) e função global Health Assesment Questionnaire (HAQ). A não normalidade dos dados foi verificado pelo teste Kolmogorov-smirnov. Para a comparação intergrupo foi utilizado o teste Kruskal-Wallis, sendo assumido um intervalo de confiança de 95% e um p significativo ≤ 5%. Quando observada significância estatística, aplicou o teste post hoc Bonferroni. Resultados: Os valores obtidos mostraram uma homogeneidade das características sociodemográficas entre os grupos, apresentando diferença significativa apenas para o IMC entre a FM 30.7 (5-1) e AR 26.5 (4-9) (p= 0.03). Sem diferenças significativas na dor funcionalidade e imagem corporal, e aos domínios do SF-36 com exceção do domínio Estado geral de saúde (p=0.01) entre FM 27.5 (32-7) e BO 69.5 (32-8). Conclusão: As doenças reumáticas abordadas neste estudo, repercutiram negativamente na qualidade de vida dos pacientes afetados, sendo a dor um sintoma percebido por todos os participantes, onde apresentaram incapacidade funcional moderada a grave na realização das atividades de vida diária, sem repercussões na imagem corporal.
Abstract: Introdução: Os distúrbios musculoesqueléticos são cada vez mais prevalentes em todo o mundo, impondo um gasto econômico social considerável. Dentro desse contexto, destacam-se as doenças reumáticas, caracterizadas como autoimunes, crônicas, resultantes de disfunção de regulação do sistema imunológico e inflamação persistente, e que têm impacto no movimento e função dos pacientes. Objetivo: avaliar a dor, qualidade de vida, imagem corporal e funcionalidade em pacientes com artrite reumatoide (AR), fibromialgia (FM), e bursite de ombro (BO). Métodos: Trata-se de um estudo observacional descritivo do tipo transversal, com abordagem quantitativa. Foram selecionadas (30) mulheres com FM, AR e BO, com idade entre 26 e 71 anos. Foram incluídas mulheres sem alto grau de comprometimento cognitivo, e que fossem capazes de responder aos questionários e escala. Foram excluídas pacientes que apresentaram desconforto durante os procedimentos de avaliação, retirada do consentimento, ou que não tinham diagnósticos confirmados. Os instrumentos de avaliação utilizados foram escala visual analógica de dor (EVA), qualidade de vida geral (SF-36), imagem corporal Body Dysmorphic Disorder Examination (BDDE) e função global Health Assesment Questionnaire (HAQ). A não normalidade dos dados foi verificado pelo teste Kolmogorov-smirnov. Para a comparação intergrupo foi utilizado o teste Kruskal-Wallis, sendo assumido um intervalo de confiança de 95% e um p significativo ≤ 5%. Quando observada significância estatística, aplicou o teste post hoc Bonferroni. Resultados: Os valores obtidos mostraram uma homogeneidade das características sociodemográficas entre os grupos, apresentando diferença significativa apenas para o IMC entre a FM 30.7 (5-1) e AR 26.5 (4-9) (p= 0.03). Sem diferenças significativas na dor funcionalidade e imagem corporal, e aos domínios do SF-36 com exceção do domínio Estado geral de saúde (p=0.01) entre FM 27.5 (32-7) e BO 69.5 (32-8). Conclusão: As doenças reumáticas abordadas neste estudo, repercutiram negativamente na qualidade de vida dos pacientes afetados, sendo a dor um sintoma percebido por todos os participantes, onde apresentaram incapacidade funcional moderada a grave na realização das atividades de vida diária, sem repercussões na imagem corporal.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7953
Other Identifiers: 2013054441
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãodador_Evaristo_2018.pdf
Restricted Access Until 2020-12-31
Será publicado na revista Terapia manual
2,28 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons