Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7887
Title: Aplicação dos resíduos industriais do processamento de polpa de frutas na formulação de cosmético esfoliante
Authors: Oliveira, Joyce Silva de
Keywords: resíduo de acerola;resíduo de abacaxi;secagem em estufa;cosmético natural;óleos vegetais;acerola residue;pineapple residue;drying;natural cosmetic;vegetable oils
Issue Date: Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Joyce Silva de. Aplicação dos resíduos industriais do processamento de polpa de frutas na formulação de cosmético esfoliante. 2018. 46f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química) - Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: O Brasil é um dos maiores produtores de frutas do mundo, segundo o Instituto Brasileiro da Fruta – IBRAF, ficando atrás somente da China e Índia. No nordeste, o estado da Bahia se encontra entre os quatro maiores produtores nacionais. Em relação ao escoamento desse produto, o mercado interno é responsável por 97% do consumo dessas frutas e apenas 3% destinado à exportação. Ademais a comercialização dessas frutas não ocorre somente no seu estado in natura, como também na forma de sucos, polpas de frutas, doces, geleias, entre outros. Porém, é conhecido que o processamento realizado na obtenção desses produtos gera um resíduo de até 60% do volume total da fruta. O mesmo deve ser descartado de forma correta segundo o programa de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS) da empresa. Estudos mostram que esses resíduos ainda carregam as propriedades funcionais das suas frutas de origem, indicando a importância da transformação desses resíduos agroindustriais em novos produtos como farinhas de suplementação alimentar, chás e até sabonetes esfoliantes. Neste trabalho estudou-se a aplicação dos resíduos industriais do processamento das polpas das frutas acerola e abacaxi como partículas esfoliantes em uma formulação de cosmético esfoliante natural, utilizando os óleos vegetais de coco, abacate e semente de uva como emolientes e os óleos essenciais de melaleuca e laranja doce como conservantes e aromatizantes. O procedimento experimental foi composto das etapas de: aquisição dos resíduos nas indústrias de polpas, caracterização físico-química dos bagaços, secagem dos resíduos em estufa de circulação de ar forçada a 65°C por 180 minutos, trituração dos resíduos desidratados, análises físico-químicas desses pós, formulação do cosmético esfoliante e análise de estabilidade do produto no período de 21 dias. Os resultados obtidos nas análises físico químicas dos pós indicaram que os pós apresentaram um teor de umidade muito baixo (3,5%), impossibilitando o desenvolvimento de microrganismos indesejáveis, seguindo assim um dos critérios para a estabilidade do produto final. A análise de estabilidade, realizada no período de 21 dias, não apresentou mudanças importantes nos parâmetros observados: cor, aroma, acidez e sólidos solúveis. Desse modo, foi possível concluir que a incorporação de resíduos dessas frutas em um cosmético esfoliante resulta em um produto estável, sendo necessários estudos mais aprofundados sobre a sua estabilidade em longo prazo e a capacidade esfoliante dessas partículas na superfície da pele.
Abstract: Brazil is one of the largest fruit producers in the world, according to the Brazilian Fruit Institute - IBRAF, behind only China and India. In the northeast, the state of Bahia is among the four largest domestic producers. In relation to the disposal of this product, the domestic market is responsible for 97% of the consumption of these fruits and only 3% for export. In addition, the commercialization of these fruits occurs not only in its in natura state, but also in the form of juices, fruit pulps, jams, jellies, among others. However, it is known that the processing performed in obtaining such products generates a residue of up to 60% of the total fruit volume. This should be disposed of correctly according to the company's solid waste management program (PGRS). Studies show that these residues still carry the functional properties of their fruits of origin, indicating the importance of transforming these agroindustrial residues into new products such as food supplement flour, teas and even exfoliating soaps. The aim of this work was to study the application of industrial residues from processing fruit pulp of acerola and pineapple fruits as exfoliating particles into a natural exfoliating cosmetic formulation using vegetable oils of coconut, avocado and grape seed as emollients and essential oils of melaleuca and sweet orange as preservatives and flavorings. The experimental procedure was composed of the steps of: acquisition of residues in the pulp industries, physico-chemical characterization of the residues, drying of the waste in forced circulation air oven at 65 ° C for 180 minutes, dry residue grinding, chemical properties of these powders, exfoliating cosmetic formulation and stability analysis of the product in the 21 day period. The results obtained in the physical analyzes of the powders indicated that the powders presented a very low moisture content (3.5%), making it impossible to develop undesirable microorganisms, thus following one of the criteria for the stability of the final product. The stability analysis, performed in the 21 day period, did not show significant changes in the observed parameters: color, aroma, acidity and soluble solids. Thus, it was possible to conclude that the incorporation of residues of these fruits in an exfoliating cosmetic results in a stable product, and further studies are needed on their long-term stability and the exfoliating capacity of these particles on the surfaces.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7887
Other Identifiers: 2014074820
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AplicacaodosResiduos_Oliveira_2018.pdfMonografia1.42 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons