Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7838
Title: Avaliação do estado nutricional antropométrico de trabalhadores da indústria têxtil do Rio Grande do Norte
Authors: Sousa, Daionara Batista de
Keywords: Estado nutricional;Política pública;Saúde do trabalhador
Issue Date: 6-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUSA, Daionara Batista de. Avaliação do estado nutricional antropométrico de trabalhadores da indústria têxtil do Rio Grande do Norte. 2018. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição. Natal, RN, 2018.
Portuguese Abstract: A transição epidemiológica e nutricional observada no cenário atual do mundo, incluindo o Brasil, tem demonstrado altas prevalências de sobrepeso, obesidade e comorbidades associadas nas populações em todo o mundo. Pensando nas consequências que isto traz para a saúde, em âmbito individual e coletivo, com destaque para a população economicamente ativa da sociedade, buscou-se, a partir do presente trabalho, realizar uma avaliação nutricional antropométrica, por meio do Índice de Massa Corporal (IMC) e Circunferência Abdominal (CA), em trabalhadores de indústrias do setor têxtil do Rio Grande do Norte (RN) vinculadas ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva, observacional, transversal e de natureza quantitativa, em 05 (cinco) indústrias do segmento têxtil, cadastradas no PAT. Utilizou-se um questionário semiestruturado para a coleta de dados. As informações obtidas foram processadas e apresentadas em estatísticas descritivas. A amostra do estudo foi composta por 141 trabalhadores, sendo 34% homens e 66% mulheres, com idade média de 40 anos, com escolaridade predominantemente o ensino médio (50%), casados (49,6%) e com renda mensal entre 1 e 2 salários mínimos (92,6%). Quanto ao estado nutricional dos trabalhadores, avaliado pelo IMC, observou-se uma prevalência de 28,9% de eutrofia, 41,3% de sobrepeso e 29,0% para os graus de obesidade I, II e II. Já em relação ao risco cardiomatebólico, o estudo constatou que 28,9% da população avaliada encontra-se dentro da normalidade, 26,5% na faixa de risco aumentado e 44,6% em risco aumentado substancialmente. Esses achados apontam para uma inadequada efetuação do PAT e indicam a necessidade de reformulação da política considerando os problemas atuais que estão relacionados a alimentação, ou seja, o excesso de peso, em detrimento daqueles que estavam presentes no cenário de sua implantação, principalmente a desnutrição.
Abstract: A transição epidemiológica e nutricional observada no cenário atual do mundo, incluindo o Brasil, tem demonstrado altas prevalências de sobrepeso, obesidade e comorbidades associadas nas populações em todo o mundo. Pensando nas consequências que isto traz para a saúde, em âmbito individual e coletivo, com destaque para a população economicamente ativa da sociedade, buscou-se, a partir do presente trabalho, realizar uma avaliação nutricional antropométrica, por meio do Índice de Massa Corporal (IMC) e Circunferência Abdominal (CA), em trabalhadores de indústrias do setor têxtil do Rio Grande do Norte (RN) vinculadas ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva, observacional, transversal e de natureza quantitativa, em 05 (cinco) indústrias do segmento têxtil, cadastradas no PAT. Utilizou-se um questionário semiestruturado para a coleta de dados. As informações obtidas foram processadas e apresentadas em estatísticas descritivas. A amostra do estudo foi composta por 141 trabalhadores, sendo 34% homens e 66% mulheres, com idade média de 40 anos, com escolaridade predominantemente o ensino médio (50%), casados (49,6%) e com renda mensal entre 1 e 2 salários mínimos (92,6%). Quanto ao estado nutricional dos trabalhadores, avaliado pelo IMC, observou-se uma prevalência de 28,9% de eutrofia, 41,3% de sobrepeso e 29,0% para os graus de obesidade I, II e II. Já em relação ao risco cardiomatebólico, o estudo constatou que 28,9% da população avaliada encontra-se dentro da normalidade, 26,5% na faixa de risco aumentado e 44,6% em risco aumentado substancialmente. Esses achados apontam para uma inadequada efetuação do PAT e indicam a necessidade de reformulação da política considerando os problemas atuais que estão relacionados a alimentação, ou seja, o excesso de peso, em detrimento daqueles que estavam presentes no cenário de sua implantação, principalmente a desnutrição.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7838
Other Identifiers: 2015073947
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliação do estado nutricional antropométrico de trabalhadores_TCC_2018
Restricted Access Until 2019-12-06
Pretendo publicar os dados, em forma de artigo, em uma revista científica.
Monografia628.12 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons