Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7808
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRodrigues, Karla Danielly da Silva Ribeiro-
dc.contributor.authorFernandes, Elaine Alana Duarte-
dc.date.accessioned2018-12-13T13:50:06Z-
dc.date.available2018-12-13T13:50:06Z-
dc.date.issued2018-11-28-
dc.identifier2014092394pt_BR
dc.identifier.citationFERNANDES, Elaine Alana Duarte. Retinol no leite maduro de lactantes primíparas e multíparas: um estudo comparativo. 2018. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição. Natal, RN, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7808-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectAleitamento materno; Vitamina A; Deficiência de vitamina A; Lactação; Paridade.pt_BR
dc.titleRetinol no leite maduro de lactantes primíparas e multíparas: um estudo comparativopt_BR
dc.title.alternativeRetinol in mature milk of primiparous and multiparous infants: a comparative studypt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.advisor-co1Ana Gabriella Costa Lemos da Silvapt_BR
dc.contributor.referees1Rodrigues, Karla Danielly da Silva Ribeiro-
dc.contributor.referees2Silva, Ana Gabriella Costa Lemos da-
dc.description.resumoA vitamina A é essencial na lactação, pois durante os primeiros seis meses de vida da criança as reservas dessa vitamina estão muito limitadas, sendo importante o monitoramento da deficiência em mulheres lactantes, com consequente fornecimento adequado ao bebê via leite materno. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo analisar a concentração de retinol no leite maduro entre mulheres lactantes primíparas e multíparas. O estudo foi do tipo transversal observacional, realizado no ambulatório de pediatria do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), Natal-RN, no período de dezembro de 2016 a março de 2018. Foram convidadas a participar da pesquisa lactantes com 25 a 74 dias pós-parto, totalizando 187 mulheres divididas entre 87 primíparas (1 parto) e 100 multíparas (>1 parto). O retinol do leite foi analisado por cromatografia líquida de alta eficiência e concentrações de retinol abaixo de 30 µg/dL foram consideradas deficiência de vitamina A. Para estimar o fornecimento de vitamina A pelo leite analisado, considerou-se a recomendação de 400µg/dia de vitamina A para crianças de 0-6 meses. A média (desvio padrão) de retinol nas primíparas foi 41,29 (12,39) µg/dL, e nas multíparas foi 45,24 (14,59) µg/dL (p = 0,047), com o percentual de DVA de 17,2% e 15%, respectivamente. Ao avaliar a estimativa do fornecimento de vitamina A, o grupo das multíparas atingiu maiores valores (352,87 μg/dia) da recomendação do que o leite das primíparas (322,06 μg/dia) (p = 0,029), considerando-se uma ingestão de leite de 780mL/dia. Os resultados encontrados revelaram que as mulheres lactantes com maior número de partos apresentam maiores concentrações de vitamina A no leite. Apesar disso, ambos os grupos demonstraram ser de risco nutricional para a deficiência de vitamina A, reforçando a importância de uma alimentação adequada e o monitoramento da deficiência durante os diferentes períodos da lactação.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentNutriçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.subject.cnpqNutriçãopt_BR
dc.contributor.referees3Lima, Mayara Santa Rosa-
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Retinolnoleitemadurodelactantes_FERNANDES_2018Texto Completo946.93 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons