Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7791
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCosta Filho, José Daladiê Barreto da-
dc.date.accessioned2018-12-13T12:07:11Z-
dc.date.available2018-12-13T12:07:11Z-
dc.date.issued2018-11-29-
dc.identifier2014085611pt_BR
dc.identifier.citationCOSTA FILHO, José Daladiê Barreto da. Avaliação do tratamento de solo contaminado com fenantreno através do processo de oxidação química combinado com a tecnologia de barreira reativa permeável em regime contínuo. 2018. 65f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química) - Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7791-
dc.description.abstractThe remediation of soil contaminated with hydrocarbons is a critical issue due to the soil being heterogeneous. Thus, the literature has few works with column tests. A column system was assembled to evaluate the removal of phenanthrene by in situ chemical oxidation combined with a permeable catalyst barrier (modified diatomite). The sodium persulphate oxidant was injected upward into the column. To analyse the experiment, an experimental design 22 with 3 central points was applied and the independent variables were: flow and injected persulfate concentration. The persulfate was activated by passing through the catalyst barrier in the column, generating sulfate radicals, which attack the contaminating. The results obtained from the different column regions evidenced that the increase of the oxidant concentration and the flow reduction promoted a better percentage of contaminant removal. Being this, the combination of degradation (oxidation) and the amount dragged by the liquid phase. With an optimum flow rate of 3.5 mL.min-1 coming from the experimental design, a control test was carried out with water being injected for 4 hours into the column and, finally, the residual phenanthrene in the soil was determined. In this optimum condition, the drag was 0.2 and 3% at the base and at the top of the contaminated section of the column. Finally, two new bed filling arrangements were added, the catalyst being mixed with the soil and transferring the catalyst from the column to an external cartridge. In two hours of testing, the best degradation performance was the configuration with the reactive barrierpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectEnsaio em colunapt_BR
dc.subjectColumn experimentspt_BR
dc.subjectProcesso Oxidativo Avançadopt_BR
dc.subjectAdvanced Oxidative Processpt_BR
dc.subjectpersulfatopt_BR
dc.subjectpersulfatept_BR
dc.subjectbarreira reativa permeávelpt_BR
dc.subjectpermeable reactive barrierpt_BR
dc.subjecthidrocarbonetos policíclicos aromáticospt_BR
dc.subjectpolycyclic aromatic hydrocarbonspt_BR
dc.subjectfenantrenopt_BR
dc.subjectphenanthrenept_BR
dc.titleAvaliação do tratamento de solo contaminado com fenantreno através do processo de oxidação química combinado com a tecnologia de barreira reativa permeável em regime contínuopt_BR
dc.title.alternativeEvaluation of the soil contamination process through the chemical oxidation process combined with continuous permeable reactive barrier technologypt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.advisor-co1Domingos Fabiano de Santana Souzapt_BR
dc.description.resumoA remediação do solo contaminado com hidrocarbonetos é uma questão crítica, devido ao solo ser um meio heterogêneo. Assim, pesquisas na literatura são escassas, principalmente envolvendo ensaios em coluna. Um sistema de leito fixo foi construído para avaliar a remoção do fenantreno por meio da oxidação química in situ combinado com uma barreira permeável de catalisador (diatomita modificada). O oxidante persulfato de sódio foi injetado na coluna de forma ascendente. Para análise do experimento, foi desenvolvido um planejamento experimental 22 com 3 pontos centrais considerando as variáveis independentes: vazão e concentração de persulfato injetado. O persulfato foi ativado ao atravessar a camada de catalisador na coluna, gerando os radicais sulfatos, e estes por sua vez atacam o contaminante logo em seguida. Os resultados obtidos das diferentes regiões da coluna evidenciaram que o aumento da concentração do oxidante e a redução da vazão aumentam o percentual de remoção do contaminante. Sendo a remoção, uma combinação da degradação (oxidação) e o arraste pela fase líquida. Com a vazão ótima de 3,5 mL.min-1 obtida do planejamento experimental, foi realizado um ensaio controle injetando água durante 4 horas na coluna e, por fim, a quantidade residual de fenantreno no solo foi determinada. Nesta condição ótima, o arraste foi de 0,2 e 3% na base e no topo da seção contaminada da coluna. Por fim, foram avaliadas duas novas configurações de preenchimento do leito, misturando o catalisador com o solo e transferindo o catalisador da coluna para um cartucho externo. Em duas horas de reação, o melhor desempenho de degradação foi da configuração da barreira reativapt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEngenharia Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.subject.cnpqEngenhariaspt_BR
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliaçãodoTratamento_CostaFilho_2018.pdfMonografia2,51 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons