Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7633
Title: Relação entre a preferência e tolerância a intensidade do exercício físico com as respostas prazer de uma sessão ginástica em intensidade moderada e vigorosa
Authors: Borges, Maria Gabriella Dantas Silva
Keywords: Ginástica coletiva;Preferência;Tolerância;Prazer
Issue Date: 29-Nov-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BORGES, Maria Gabriella Dantas Silva. Relação entre a preferência e tolerância a intensidade do exercício físico com as respostas prazer de uma sessão ginástica em intensidade moderada e vigorosa. 2018. 36f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Departamento de Educação Física, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A preferência e tolerância do exercício físico mantém relação direta com a aderência do aluno na atividade física, visto que esse necessita de uma intensidade de exercício que lhe seja mais agradável e prazerosa. Dessa forma, o objetivo do estudo foi verificar a relação entre a Preferência e Tolerância a intensidade do exercício físico sob a percepção do prazer de adultos praticantes de ginástica coletiva em sessões de exercícios aeróbios de intensidade moderada e vigorosa. A amostra foi composta por trinta e um adultos (77,4% do sexo feminino) classificados com sobrepeso e fisicamente ativos que foram submetidos a sete encontros. Dentre eles, sondagem inicial a respeito da preferência e tolerância; assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido; avaliação antropométrica simples; aplicação de questionários (PRETIE-Q, IPAQ, Sociodemográfico); ancoragem de memória da Percepção Subjetiva do esforço (PSE) e da Resposta afetiva (RA); obtenção da Frequência de repouso (FCrepouso). Posteriormente, os participantes foram submetidos a duas sessões de ginástica aeróbia, sendo uma em intensidade moderada e outra vigorosa (baseada na PSE, Borg. (6- 20)). Durante as duas sessões de ginástica, foi mensurado a RA (+5/-5) e a FC (bpm) a cada 5 minutos. A normalidade dos dados foi verificada e utilizada a correlação de Spearman com um nível de significância estabelecido de p< 0,05. Foi constatado uma correlação negativa moderada entre a escala de preferência e da massa corporal (r= -0,45 e p =0,013), e uma correlação negativa grande entre a escala de tolerância e o afeto em intensidade moderada (r= -0,47 e p = 0,013). Os resultados do estudo não apresentaram correlação com a preferência e a percepção de prazer nas sessões moderada e vigorosa, porém, demonstram que os indivíduos com maior massa corporal têm uma baixa preferência por atividades vigorosas e os participantes com uma alta tolerância ao exercício físico tem uma menor percepção de prazer durante a sessão de intensidade moderada em uma aula de ginástica aeróbia.
Abstract: The preference and tolerance of physical exercise have a direct relation with the student's adherence to physical activity, since this requires an intensity that is more pleasant and pleasurable. Thus, the objective of this study was to analyze the relationship between exercise preference and tolerance (PRETIE-Q) and affective responses (RA) in adults practicing collective gymnastics in a moderate and vigorous intensity session. We had a sample of thirty-one adults (77.4% female) classified as overweight and physically active. They have undergone seven encounters. Among them, initial probing regarding preference and tolerance; signature of the Free and Informed Consent Term, memory anchoring of the Subjective Perception of Effort (PSE) and the affective Response (RA); simple anthropometric evaluation, application of questionnaires (PRETIE-Q, IPAQ, Sociodemographic); obtaining the resting frequency (HRrepouso). Soon after the participants were submitted to two sessions of aerobic gymnastics, being one in moderate intensity and another vigorous (based on PSE, Borg. (6- 20)). During the two gymnastics sessions, RA (+ 5 / -5) and HR (bpm) were measured every 5 minutes. The normality of the data was verified and the Spearman correlation was used with an established level of significance of p <0.05. There was a moderate negative correlation between the preference scale and body mass. (r = -0.45 and p = 0.013), and a large negative correlation between the tolerance scale and the moderate intensity affect (r = -0.47 and p = 0.013).The results of our study showed no correlation with the preference and the perception of pleasure in the moderate and vigorous sessions demonstrate that individuals with greater body mass have a low preference for vigorous activities and participants with a high tolerance to exercise have a lower perception of pleasure during the session of moderate intensity in an aerobics class.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7633
Other Identifiers: 2013084404
Appears in Collections:Educação Física (bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relacao entre a preferencia e tolerancia a intensidade_TCC_2018.pdfTexto Completo299.29 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons