Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7572
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFreitas, Roseana De Almeida-
dc.contributor.authorGomes, Marianna Santana-
dc.date.accessioned2018-10-29T17:03:23Z-
dc.date.available2018-10-29T17:03:23Z-
dc.date.issued2018-06-19-
dc.identifier2014059157pr_BR
dc.identifier.citationGOMES, Marianna Santana. Estudo clinicopatológico de neoplasias fibroblásticas benignas da região oral e maxilofacial. 2018. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7572-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectFibromapr_BR
dc.subjectFibroblastomapr_BR
dc.subjectNeoplasia mesenquimalpr_BR
dc.titleEstudo clinicopatológico de neoplasias fibroblásticas benignas da região oral e maxilofacialpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Freitas, Roseana de Almeida-
dc.contributor.referees2Oliveira, Patrícia Teixeira de-
dc.description.resumoIntrodução: As neoplasias mesenquimais benignas na região oral e maxilofacial são relativamente comuns devendo ter suas características clínicas conhecidas por todo cirurgião dentista. Essas neoplasias podem ser subdivididas em várias categorias de acordo com o tipo celular em proliferação. Objetivo: Avaliar retrospectivamente os casos de neoplasias benignas originadas da proliferação de fibroblastos diagnosticadas em um serviço de referência no Brasil no período de 47 anos. Materiais e métodos: Estudo descritivo, transversal e retrospectivo realizado através da coleta de dados nas fichas clínicas arquivadas no Serviço de Anatomia Patológica do Departamento de Odontologia da UFRN no período de 1970 a 2017. Dos prontuários, foram coletadas informações referentes as lesões analisadas, tal como hipótese de diagnóstico, localização da lesão, tipo de lesão, sintomatologia, duração da lesão e tipo de biópsia realizada. Resultados: De um total de 15.291 casos diagnosticados e registrados, 448 casos eram de fibromas e 84 fibroblastomas, sendo as mulheres as mais acometidas em 66.1% e 71.4%, respectivamente, com faixa etária variando entre X e Y e a maioria apresentando-se menor que 1cm. Os fibromas ocorreram mais em mucosa jugal (58.7%) e os fibroblastomas, em gengiva (32.1%). Conclusão: As neoplasias benignas fibroblásticas são lesões relativamente frequentes e o perfil clínico dos pacientes observado neste estudo foi condizente com o que é comumente relatado na literatura.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentOdontologiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Souza, Lélia Batista de-
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2018.1] Estudo clinicopatológico de neoplasias fibroblásticas benignas da região oral e maxilofacial.pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2018.11,18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.