Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7570
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGermano, Adriano Rocha-
dc.contributor.authorAlbuquerque, Luiz Felipe Fernandes de-
dc.date.accessioned2018-10-29T16:58:42Z-
dc.date.available2018-10-29T16:58:42Z-
dc.date.issued2018-06-19-
dc.identifier2014058982pr_BR
dc.identifier.citationALBUQUERQUE, Luiz Felipe Fernandes de. Análise da infecção pós-operatória e da sobrevida de implantes dentários em pacientes submetidos a três regimes farmacológicos: resultados preliminares. 2018. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7570-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectProfilaxia por antibióticospr_BR
dc.subjectImplantes dentáriospr_BR
dc.subjectAmoxicilinapr_BR
dc.titleAnálise da infecção pós-operatória e da sobrevida de implantes dentários em pacientes submetidos a três regimes farmacológicos: resultados preliminarespr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Germano, Adriano Rocha-
dc.contributor.referees2Santos, Victor Diniz Borborema dos-
dc.description.resumoObjetivo: Analisar se a profilaxia antibiótica influencia na infecção da ferida cirúrgica e na sobrevida de implantes dentários, utilizando três regimes farmacológicos. Metodologia: Neste estudo clínico, prospectivo, randomizado, controlado e triplo-cego, pacientes submetidos a cirurgia para instalação de implantes dentários osseointegrados foram divididos aleatoriamente em três grupos, sendo o grupo 1 (G1) formado por pacientes que não utilizaram profilaxia antibiótica; o grupo 2 (G2) formado por pacientes que fizeram uso da profilaxia antibiótica pré-operatória com amoxicilina 1g por via oral uma hora antes do procedimento e o grupo 3 (G3), que fez uso da profilaxia antibiótica pré-operatória com amoxicilina 1g por via oral uma hora antes do procedimento e manutenção do antibiótico, sendo 500mg de amoxicilina por 05 dias a cada 08 horas. O controle clínico e radiográfico no pós-operatório foi realizado com 7, 14, 30 e 120 dias. Resultados: Em um total de 24 implantes unitários instalados em 17 pacientes, sendo 7 no G1, 11 no G2 e 6 no G3, não foi verificado infecção pós operatória em nenhum dos casos e todos os implantes obtiveram sua ossointegração primária, ou seja 100% dos casos responderam satisfatoriamente aos três regimes farmacológicos utilizados até o momento. Conclusão: O uso de antibioticoterapia profilática na instalação de implantes unitários isolados, que não excedam 2 implantes em pacientes imunocompetentes e com boa saúde bucal, não demonstrou até o momento vantagens, entretanto a amostra ainda é pequena para uma conclusão mais definitiva.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentOdontologiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Bezerra Júnior, Germano de Lelis-
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2018.1] Análise da infecção pós-operatória e da sobrevida de implantes dentários em pacientes submetidos a três regimes farmacológicos resultados preliminares..pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2018.1566.48 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.