Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7557
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFaria, Luiz Alberto Gurgel de-
dc.contributor.authorSaraiva, Marcelo Navarro Mesquita-
dc.date.accessioned2018-10-24T23:14:23Z-
dc.date.available2018-10-24T23:14:23Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier2009017730pt_BR
dc.identifier.citationSARAIVA, Marcelo Navarro Mesquita. Aspectos controversos das provas ilícitas no ordenamento jurídico pátrio. 2014. 81f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia), Departamento de Direito, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7557-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.subjectPrincípio da inadmissibilidade das provas obtidas por meios ilícitospt_BR
dc.subjectDireitos Fundamentaispt_BR
dc.subjectPrincípio da proteção penalpt_BR
dc.subjectPrincípio da proporcionalidadept_BR
dc.subjectLei nº 11.960/08pt_BR
dc.titleAspectos controversos das provas ilícitas no ordenamento jurídico pátriopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.referees1Faria, Luiz Alberto Gurgel de-
dc.contributor.referees2Silveira Neto, Otacílio dos Santos-
dc.description.resumoO presente trabalho pretende analisar os principais aspectos polêmicos envolvendo a temática das provas ilícitas à luz do ordenamento jurídico brasileiro. O princípio da inadmissibilidade das provas ilícitas é um direito fundamental, podendo ser compreendido como uma expressão do devido processo legal. Faz-se um exame da evolução do direito fundamental à prova, bem como das teorias que informam aquele princípio, sendo essas de importância acentuada para a legislação específica sobre o tema (Lei nº 11.960/08). Como contraponto ao princípio da vedação às provas ilícitas, exsurge o princípio da proteção penal, sendo considerado também como uma garantia fundamental a que todos os cidadãos fazem jus. Não há nenhum direito fundamental absoluto, é necessário o sopesamento dos direitos envolvidos, onde o benefício de ter determinado direito prevalecido, deve ser maior do que o direito sacrificado, sendo de grande relevância atender ao interesse público e promover manutenção da ordem pública. O princípio da proporcionalidade revela-se como mecanismo imprescindível para a resolução da controvérsia, variando de acordo com o caso concreto, os valores a serem resguardados. Analisam-se, então, as provas obtidas ilícitamente em favor do réu, bem como as provas ilícitas em favor da sociedade, a partir do entendimento da doutrina e da jurisprudência.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentDireitopt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.contributor.referees3Presgrave, Ana Beatriz Ferreira Rebello-
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarceloNMS_Monografia.pdf965,3 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.