Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7499
Title: As contribuições do espaço de convivência da Policlínica Sul, em Natal/RN, para o fortalecimento da política nacional de humanização
Authors: Araújo, Nágyna Regina
Keywords: Humanização;Espaço de convivência;Saúde e Serviço Social
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ARAÚJO, Nágyna Regina. As contribuições do espaço de convivência da Policlínica Sul, em Natal/RN, para o fortalecimento da política nacional de humanização. 2014. 107f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O respectivo trabalho versa sobre as contribuições do Espaço de Convivência da Policlínica Sul, Natal/RN, para o fortalecimento da Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS a fim de identificar as possibilidades deste Espaço no processo de produção de saúde dos usuários que o frequentam. A implantação do Espaço de Convivência se consolidou, justamente, a partir da necessidade de articular as ações de prevenção e promoção a saúde proporcionando, sobretudo, o acolhimento na perspectiva da Atenção Básica. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa, documental e de campo. Dados quantitativos também foram utilizados a fim de complementar a pesquisa. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semiestruturada e os instrumento utilizados foram os formulários. Utilizou-se também a técnica de análise de conteúdo, frequencial e temática. O universo da pesquisa contemplou os usuários da Policlínica Sul que frequentam o Espaço de Convivência e a equipe multiprofissional atuante. A amostra foi não probabilística intencional e quanto aos sujeitos de pesquisa foram 11 (onze) os usuários entrevistados: oito usuários e a equipe técnica do Espaço (1 assistente social, 1 psicóloga e 1 profissional de comunicação social). A fundamentação deste estudo se baseia, inicialmente, na contextualização histórica da política de saúde no Brasil no marco do movimento pela Reforma Sanitária a qual lutou por difundir, sobretudo, a concepção de saúde como direito universal e foi além quando defendeu a associação entre o processo saúde-doença e os determinantes sociais. Também foram realizados apontamentos a respeito da institucionalização do Sistema Único de Saúde e sobre os impactos da política de ajuste neoliberal sobre a saúde pública brasileira. Em seguida, abordou-se a noção de saúde como produção social onde se defende a ideia de que o atual modelo de produção e reprodução capitalista condiciona o processo de produção de saúde tendo em vista que tal processo sofre determinações sociais. Estimou-se, portanto, neste trabalho que boas práticas permitam uma relação dialógica, de cuidado, de promoção à saúde e, sobretudo, de garantia da equidade em saúde. Assim, o debate sobre a humanização, no contexto deste trabalho, vem contribuir no sentido do enfrentamento das iniquidades em saúde. Para o Serviço Social, tal debate é extremamente válido tendo em vista que a formação do Assistente Social o capacita para a identificação dos diversos determinantes sociais e para a apreensão das vulnerabilidades sociais que influenciam, direta ou indiretamente, na qualidade de vida e de saúde dos usuários. Por último, apresentamos os dados da pesquisa realizada no Espaço de Convivência da Policlínica Sul os quais apontam que tal lugar proporciona mudanças nas vidas de seus usuários, como a adoção de hábitos saudáveis traduzidos na construção de vínculos de amizade e de sociabilidade, melhoria da auto-estima e, consequentemente, na melhoria da qualidade de vida, reduzindo o adoecimento e sofrimento psíquico o que se configura como produção de saúde.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7499
Other Identifiers: 2010033280
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
As atribuições_Araújo_2014.pdf1.06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.