Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7494
Title: A importância do fazer profissional do Serviço Social no Hospital Memorial em Natal/RN, na ótica dos profissionais da equipe multiprofissional
Authors: Araújo, Jéssica Alexandre de
Keywords: Saúde;Equipe multiprofissional;Serviço Social;Profissão;Parâmetros
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ARAÚJO, Jéssica Alexandre de. A importância do fazer profissional do Serviço Social no Hospital Memorial em Natal/RN, na ótica dos profissionais da equipe multiprofissional. 2014. 48f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente Trabalho de Conclusão de Curso possui como objetivo compreender como a equipe multiprofissional do Hospital Memorial enxerga o Serviço Social dentro da instituição e como o assistente social compreende o seu papel junto à equipe. Tal desejo surgiu ainda durante as disciplinas de estágio curricular obrigatório I e II, do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que foram realizadas dentro do Hospital Memorial nos semestres 2013.1 e 2013.2. Durante este período de estágio foi observado que a equipe não conhecia muito bem as atribuições do assistente social na saúde e para compreender melhor tal situação, surgiu a vontade de pesquisar acerca da visão que a equipe multiprofissional possui acerca do serviço social. Para atingir o objetivo geral foram aplicados dois modelos de entrevista, um com a equipe multiprofissional, afim de saber qual imagem ela tem da atuação do assistente social na instituição, a segunda entrevista foi aplicada apenas com as assistentes sociais, para saber como elas veem a profissão dentro da instituição. A partir da coleta de dados foi possível perceber que o assistente social na equipe é visto como um profissional capaz de resolver de tudo e que trabalha na parte técnica-administrativa, o que vai de encontro aos parâmetros da atuação do assistente social na saúde (2009). No entanto, nossa análise não culpabiliza o assistente social da instituição, visto que, ele é vitima de uma rotina corrida do hospital, esta rotina o sobrecarrega de atividades urgentes, o deixando sem tempo para exercer suas atribuições. Trata-se de uma conjuntura neoliberal que se interpõe ao cotidiano.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7494
Other Identifiers: 2010033132
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A importância do fazer_Araújo_2014.pdf563.59 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.