Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7493
Title: Os (neo)moradores dos hospitais públicos de Natal: um estudo sobre a questão do acesso à rede de proteção social por usuários do SUS na faixa etária de 19 a 59 anos
Authors: Vieira, Isabelli Gomes
Keywords: Determinação social;Proteção social;Seguridade Social
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: VIEIRA, Isabelli Gomes. Os (neo)moradores dos hospitais públicos de Natal: um estudo sobre a questão do acesso à rede de proteção social por usuários do SUS na faixa etária de 19 a 59 anos. 2014. 80f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente estudo tematiza a questão do acesso à rede de proteção social no Município do Natal/RN, por usuários do Sistema Único de Saúde na faixa etária entre 19 e 59 anos. A existência de (neo) moradores – termo que usamos para designar os pacientes que precisam permanecer em ambiente hospitalar mesmo após a alta clínica –, na realidade dos hospitais públicos da capital, nos motivou a realizar este trabalho. A finalidade foi conhecer as principais dificuldades de acesso à rede de proteção social no município do Natal/RN e identificar propostas para o enfrentamento desta situação. Realizamos uma pesquisa bibliográfica e uma empírica, mediante entrevista com assistentes sociais que trabalham nos hospitais públicos localizados em Natal/RN. Justamente, pelo fato de que a prolongada permanência da referida população, tem se colocado como uma das principais demandas ao Serviço Social. Os resultados revelam que a longa permanência vincula-se às precárias condições de vida dos usuários, que já se faziam presente antes do internamento, associados à perda dos vínculos familiares. Afirmando a determinação social das doenças que motivaram o adoecimento e o internamento agravados pela falta de acesso à rede de proteção social. Evidencia a desestruturação e desarticulação da rede de proteção social no município de Natal, que não dispõe sequer de uma unidade de casa-abrigo que possa assistir integralmente pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social na faixa etária de 19 a 59 anos. Conclui-se que a insuficiência e precariedade existente na rede de proteção social que é voltada para assegurar proteção social ao idoso, crianças e adolescentes, por força dos respectivos Estatutos, é ainda mais intensificada para a população de 19 a 59 anos, que além da completa inexistência de casa-abrigo não tem assegurado outros direitos sociais básicos que certamente evitariam a necessidade de permanência nos hospitais pós-alta clinica.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7493
Other Identifiers: 2010033108
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Os (neo)moradores_Vieira_2018.pdf608.5 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.