Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7441
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLima, Jailma Maria-
dc.contributor.authorOliveira, Sidney José-
dc.date.accessioned2018-10-09T18:16:40Z-
dc.date.available2018-10-09T18:16:40Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier20172007744pt_BR
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Sidney José de. O processo de organização comunitária na comunidade Várzea do Barro no sertão do Seridó (Parelhas/RN- 1984-2000). 2018. 65 f. Monografia (Especialização) - Curso de HistÓria dos SertÕes/dhc, Departamento de HistÓria - Dhc, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7441-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsCC0 1.0 Universal*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/publicdomain/zero/1.0/*
dc.subjectAssociações comunitáriaspt_BR
dc.subjectJuventude ruralpt_BR
dc.subjectEducação de basept_BR
dc.titleO processo de organização comunitária na comunidade Várzea do Barro no sertão do Seridó (Parelhas/RN- 1984-2000)pt_BR
dc.typepostGraduateThesispt_BR
dc.description.resumoO presente estudo sobre processo de organização comunitária na comunidade Várzea do Barro no sertão do Seridó Potiguar, na cidade de Parelhas/RN, abordou uma narrativa acerca das formas adotadas pela comunidade Várzea do Barro que proporcionou a criação de uma associação comunitária. Neste sentido, enveredamos pelos caminhos das articulações que ocorreram na cidade de Parelhas, bem como em nível regional afim de compreendermos tal processo e os agentes envolvidos nessa narrativa. Deste modo, partimos do ano de 1984 visto que é neste período que iniciaram os trabalhos do Programa de Educação Comunitária – (PEC), sobre a coordenação do Professor Inácio de Loiola Azevedo na comunidade Várzea do Barro e também os serviços do Movimento de Educação de Base ligado a Diocese de Caicó. Nos anos de 1990 a referida Diocese continuou sua atuação com foco na formação de associações comunitárias e ações diversas com foco na mobilização social. A conjuntura nacional também foi importante neste processo de articulação, sobretudo na segunda metade da década de 1980 quando iniciou-se as discussões relacionadas à Assembleia Constituinte no processo de abertura política do Brasil. Assim, as comunidades participaram ativamente deste processo atuando em fóruns sobre a conjuntura política e ao mesmo tempo construindo mecanismos para o fortalecimento das comunidades através de associações comunitárias. Esta articulação impactou na elaboração e execução de vários projetos que possibilitaram um certo melhoramento para o meio rural. O acesso a água foi um dos principais projetos tendo em vista os períodos de secas que tornaram as águas escassas na região. As associações formalmente constituídas possibilitaram um diálogo maior com o poder público. Neste sentido, foi pertinente estudar de que maneira tais projetos possibilitaram a superação dos impactos causados pelas secas, bem como o acesso as políticas públicas viabilizando uma certa autonomia da comunidade e consequentemente um distanciamento de práticas assistencialistas que implicavam numa dependência a grupos políticos. Com tais narrativas adentramos a Comunidade da Várzea do Barro, compreendendo a mesma neste cenário de articulações com jovens, crianças que culminou na formação da Associação de Desenvolvimento comunitário.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentHISTÓRIA DOS SERTÕES/DHCpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
Appears in Collections:CERES - Especialização em História dos Sertões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProcessoOrganizaçãoComuniária_Oliveira_2018.pdfMonografia de Especialização1.36 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons