Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7351
Title: Insatisfação e distorção da imagem corporal em bailarinas adolescentes
Authors: Pelonha, Rafaela
Keywords: Dança; Imagem Corporal; Adolescente
Issue Date: 11-Sep-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PELONHA, Rafaela Nayara da Costa. Insatisfação e distorção da imagem corporal em bailarinas adolescentes. 2018. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal - RN, 2018.
Portuguese Abstract: Inúmeros fatores contribuem para a insatisfação e distorção da imagem corporal (IC), sendo estes bastantes presentes em esportes que valorizam a estética e peso corporais, como o ballet clássico. Este estudo teve como objetivo avaliar a insatisfação e distorção da IC, relacionando-as ao estado nutricional em adolescentes do sexo feminino praticantes de ballet clássico. Foi realizado um estudo transversal com bailarinas (n=20), sendo aplicado o Body Shape Questionnaire (BSQ), para a avaliação da insatisfação/distorção da IC. O índice de massa corporal (IMC) foi calculado a partir do peso e altura aferidos, o percentual de gordura corporal (%GC) foi estipulado por absorciometria por dupla energia de raios x (DXA). Considerando o BSQ, obteve-se uma pontuação média de 63 pontos, o que se classifica como ausência de distorção. 76,9% das bailarinas apresentaram-se sem distorção; 23,1% apresentaram algum nível de distorção, variando de leve a grave. A pontuação do BSQ se correlacionou positivamente com a idade (r=0,741, p=0,004) e negativamente com a massa livre de gordura (MLG) (r=-0,598, p=0,031), mas não se correlacionou com o IMC (r=-0,169; p=0,581). Ao analisar precisamente cada pergunta do questionário e a frequência de respostas, foi possível observar que 30% das bailarinas sentiam a necessidade de realizar exercícios físicos; 23% sentiam vergonha do corpo; 46% imaginavam cortar fora partes do corpo; 38% sentiam medo de engordar e em desvantagem ao se comparar com outras mulheres; 66% se preocupavam com a forma física. Conclui-se que as praticantes de ballet que apresentaram distorção da IC compõem um número considerável, levando em consideração a população de adolescentes, isso implica dizer que as adolescentes são um grupo vulnerável à pressão social e a correlação negativa com a MLG aponta que quanto mais magras elas estiverem, mais satisfeitas estão.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7351
Other Identifiers: 20150117454
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InsatisfaçãoDistorçãoImagemCorporal_2018_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo596 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.