Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7345
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBarros, Ilena Felipe-
dc.contributor.authorSilva, Raíssa Godiva Ferreira Jerônimo-
dc.date.accessioned2018-09-21T19:29:53Z-
dc.date.available2018-09-21T19:29:53Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier2014072408pr_BR
dc.identifier.citationSILVA, Raíssa Godiva Ferreira Jerônimo. Desenvolvimento capitalista e a centralidade da política de assistência social no Brasil: desafios para o Serviço Social. 2018. 79f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7345-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectNeoliberalismopr_BR
dc.subjectAssistência socialpr_BR
dc.subjectPolítica socialpr_BR
dc.subjectDireitos sociaispr_BR
dc.titleDesenvolvimento capitalista e a centralidade da política de assistência social no Brasil: desafios para o Serviço Socialpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Barros, Ilena Felipe-
dc.contributor.referees2Inácio, Miriam de Oliveira-
dc.description.resumoO presente trabalho objetiva analisar a politica de assistência social nos marcos do desenvolvimento capitalista recente e seus rebatimentos na vida da população brasileira. Este trabalho trará uma breve discussão sobre as políticas sociais e como estas vem sendo executadas pelo Estado. Busca-se primeiramente caracterizar a política neoliberal e o contexto histórico do seu surgimento, tanto nos governos mundiais como ao ganhar projeção na economia e na política brasileira. Pontua-se as especificidades das políticas sociais do Brasil por serem caracterizadas pelo assistencialismo, mostrando o porque do Brasil não ter experimentado um estado de bem estar social. Esse conhecimento proporcionará desvelar o verdadeiro lugar que o Estado tem ocupado na sociabilidade capitalista: o de servidor ao mundo do capital. Trazendo consequências como o travamento dos direitos e dos investimentos sociais aprofundando as várias expressões da questão social. No segundo capítulo pretende-se mostrar como a consolidação do neoliberalismo no Brasil vai influenciar as políticas sociais brasileiras mesmo quando estas passaram da concepção de ajuda para o dever legal, que tem seu marco na Constituição Federal de 1988. Destaca-se conquistas na área da assistência social como a Lei Orgânica de Assistência Social, a Política Nacional de Assistência Social e o Sistema Único de Assistência Social. A importância do trabalho do Assistente social, envolto nessa conjuntura de desmontes sociais, também será discutida como contribuinte para a efetivação das políticas sociais pelo viés do direito, assim como os desafios que o contexto neoliberal acarreta a essa categoria profissional. A pesquisa que originou esta monografia foi do tipo qualitativa e bibliográfica. Para tanto, lançou-se aos dados quantitativos para embasar as análises do objeto de estudo. Após debruçar-se sobre a bibliografia, constatou-se que a politica de assistência social sofreu as consequências das politicas de ajuste estrutural do neoliberalismo no Brasil através das contrarreformas, desvio do fundo público aos interesses do capital, promovendo assim a minimização e até a perda de direitos sociais duramente conquistados.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentServiço Socialpr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Silva, Elizângela Cardoso de Araújo-
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Desenvolvimento capitalista_Silva_2018.pdfMonografia1.05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.