Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7330
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRocha, Anna Emanuella Nelson dos Santos Cavalcanti da-
dc.contributor.authorSoares, Gabriel Rodrigues-
dc.date.accessioned2018-09-20T22:51:27Z-
dc.date.available2018-09-20T22:51:27Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier2011046638pr_BR
dc.identifier.citationSOARES, Gabriel Rodrigues. O ser quer ser: a invisibilidade LGBT sob a ótica do domínio de abjeção dos seres. 2018. 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito), Departamento de Direito, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7330-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectDomínio de abjeção dos serespr_BR
dc.subjectInvisibilidade LGBTpr_BR
dc.subjectDesconstrução de gêneropr_BR
dc.subjectCampo de sujeitos de direitospr_BR
dc.subjectExclusão de direitos e garantiaspr_BR
dc.subjectAssunção do sujeito sexuadopr_BR
dc.titleO ser quer ser: a invisibilidade LGBT sob a ótica do domínio de abjeção dos serespr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Rocha, Anna Emanuella Nelson dos Santos Cavalcanti da-
dc.contributor.referees2Mota, Fabiana Dantas Soares Alves da-
dc.description.resumoTrata do domínio de abjeção de seres, formado no momento em que ocorre a materialização do sujeito sexuado, e que permeia e delimita o campo de sujeitos de direitos, e da consequente invisibilidade LGBT proveniente do processo de formação supracitado, e as consequências práticas de exclusão geradas por tais fenômenos. Explana o processo de assunção do sujeito sexuado, por meio das premissas da demarcação discursiva, a reiteração produtiva de normas, a lei simbólica, o ideal regulatório do sexo e a força do repúdio e da abjeção. Para tanto, trata conceitos como sexo, orientação sexual, identidade de gênero e transexualidade, além de buscar desmistificar o conceito de gênero como constructo social de natureza opressora, que age por meio das diferenças sexuais percebidas. Além disso, proporciona uma relação prática entre o domínio de abjeção dos seres e universo LGBT por meio de números, relatos de casos, notícias, reportagens, falas e comentários nas redes. Visa, desse modo, demonstrar as consequências da situação de invisibilidade sob a qual estão condicionados tais sujeitos, qual seja a de exclusão de direitos humanos e garantias fundamentais por questões pura e simplesmente referentes ao âmago existencial de cada ser, no intuito de clarificar a necessidade de aprovação de um marco legal em defesa dessa minoria. Por fim conclui pela necessidade de investimentos educacionais no intuito de modificar os termos simbólicos componentes dos enunciados performativos estilizadores de gênero para que haja o fim da lógica machista, opressora, determinista e preconceituosa, quebrando a barreira do domínio de abjeção dos seres, e fazendo com que os sujeitos de direitos se tornem o todo e não uma parte da sociedade.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentDireitopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Coelho, Ana Carolina Guilherme-
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
O ser quer ser_Soares_2018.pdf1,05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.